Bem vindo!

Entenda tudo sobre o mundo das milhas
E descubra como lucrar mais.

Nenhum comentário

Planejamento financeiro anual: o guia completo para 2018

Planejamento financeiro anual

Definir os seus objetivos para 2018 é a atitude certa para você que busca maior equilíbrio e estabilidade na vida financeira. Essa conquista exige empenho e clareza, pois só assim é possível enxergar e ajustar padrões, bem como reconhecer a necessidade de obter mais renda.
A partir da construção do seu planejamento financeiro anual, você vai poder programar os próximos 12 meses, ficando mais protegido contra a ocorrência de momentos de angústia e de incerteza.
Então, não espere mais, comece agora a programar a sua rotina financeira para o ano que vem!

Tenha objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo

Ter objetivos bem definidos para o seu dinheiro facilita economizar e alcançar maior tranquilidade financeira. além disso, determinar o que se pretende conseguir é fundamental para planejar e controlar as finanças.
Mais ainda: traçar objetivos vai ajudar você a ficar livre das compras por impulso e outras práticas negativas.
Então, como organização é a chave para o planejamento, separamos as metas em três categorias. Confira-as abaixo:

Metas de curto prazo

Como metas de curto prazo podemos definir as ligadas ao dia a dia. Exemplos desses objetivos sãoa compra de roupas, colocar créditos no celular e separar uma quantia diária para guardar.

Metas de médio prazo

Essas metas são fundamentadas nas de curto prazo, elaboradas a partir daquilo que ficou estabelecido para o cotidiano. Em termos de tempo, podem significar um mês ou até mesmo o ano inteiro.
Exemplos dessas metas são conquistar uma melhor posição no trabalho, fazer uma aplicação financeira e comprar um bem durável, como uma smart TV ou notebook.

Metas de longo prazo

Aqui as metas referem-se a um período de cinco anos acima, ou seja, são nossos planos para o futuro. A sua importância está justamente em servir de guia para as ações de curto, médio e longo prazo, já que todas as metas devem estar relacionadas.
Amostras de metas de longo prazo são a aquisição de um imóvel é vista e estar preparado financeiramente para a aposentadoria.
Perceba que para estabelecer as metas financeiras vai ser preciso eleger as suas prioridades. Também é importante ter em mente, ao estabelecer os seus objetivos, que a vida é dinâmica, e mudanças de percurso devem ser consideradas.
Assim, quando as mudanças acontecerem, adeque as suas metas é nova situação. Faça isso sempre com o cuidado de só estipular metas capazes de serem atingidas.
Isso nos leva a importância de ter objetivos bem claros e possíveis de se alcançar. Esse é um ponto crucial do planejamento financeiro anual, diretamente relacionado com o seu sucesso.
Afinal, de nada adianta você resolver guardar um valor alto todo mês e, na prática, isso ser impossível. Ou estabelecer a meta de comprar um carro novo sem saber exatamente quanto isso vai custar. Mas como determinar objetivos financeiros possíveis de concretizar? Elencamos a seguir algumas dicas, acompanhe!

Reflita sobre a sua vida financeira

Pare tudo o que você estiver fazendo, pense sobre as suas finanças, veja como elas estão agora e como você quer que estejam daqui a 5 anos, por exemplo.
Saber com a maior precisão possível quais conquistas materiais você pretende é o primeiro passo a dar no sentido de realizar tais conquistas.

Escreva os seus objetivos

Após traçar as metas para as suas finanças, anote-as em um papel, marcando a data em que devem ser alcançadas.
Fazer isso vai transformar o que é ideia em algo tangível, que você pode ver e ter é mão. Deixe essa anotação em lugares que você acessa com frequência, para servir de incentivo a suas práticas.

Defina prioridades

O que é mais importante para você, fazer uma viagem, ter uma aplicação financeira rentável ou investir na carreira? Cada pessoa tem as suas próprias prioridades, dependendo daquilo que considera valioso e quer para si.
Portanto, é fundamental definir o que deve ser colocado em primeiro lugar na sua vida. A partir daí, fica mais viável estabelecer propósitos financeiros realizáveis.

Determine um tempo para cada conquista

Estabelecer prazos para a realização das suas metas vai aumentar as suas chances de chegar aonde pretende. Agregar essa atitude é disciplina e perseveranças vai fazer toda a diferença na hora de atingir os seus objetivos econômicos.

Tenha foco e persiga suas metas

Depois de saber onde quer chegar e se planejar para estar lá no tempo previsto, é preciso manter o foco. Isso porque somente a determinação vai permite seguir – e alcançar – as suas metas.

Estabeleça um orçamento

Não é possível fazer um planejamento financeiro eficaz sem ter um orçamento detalhado das receitas e despesas de certo período. Por isso, caso você ainda não tenha o hábito de se programar para os recebimentos e gastos, incorpore-o o quanto antes.
Veja, a seguir, o passo a passo para criar o seu orçamento!

  1. escolha um meio de registrar a sua movimentação financeira – pode ser uma planilha ou livro-caixa, já que o importante mesmo é marcar tudo que se passar com o seu dinheiro;
  2. marque todas as entradas fixas de recursos – aqui vai o seu salário e demais valores que você recebe com regularidade;
  3. mostre todos as entradas variáveis – dinheiro ganho com horas extras, bonificações, pagamentos de serviços freelance e outras entradas;
  4. aponte todos os seus gastos fixos – com moradia, transporte, prestações e outros encargos que não aceitam redução;
  5. aponte todos os seus gastos variáveis – nesse campo você tem os custos que podem ser reduzidos, entre eles alimentação, Água, luz e telefone;
  6. frise todos os gastos supérfluos que você costuma fazer – esse é o campo que mais aceita redução, formado por passeios e outros pequenos prazeres do dia a dia, como o cafezinho fora de casa, a happy hour, aquela pizza do fim e semana e demais despesas que podem ser evitadas.

Feito isso você tem pronto um orçamento, com a previsão de entradas e saídas do seu dinheiro. A utilidade básica dessa ferramenta de controle financeiro consiste em dar visibilidade aos ganhos e gastos.
Essa clareza permite prever como vai ser determinado período da sua vida financeira, deixando enxergar como está a saúde do seu dinheiro.
Baseado no seu orçamento você vai saber melhor o quanto é possível poupar, ou perceber a tempo que é preciso promover cortes para evitar endividamentos.
E é sobre fugir do risco de entrar no vermelho que trata o próximo assunto, fique atento!

Transforme o seu estilo de vida, se necessário

Quando os hábitos de consumo ameaçam ou já levam o orçamento ao desequilíbrio, é hora de apertar o cinto e promover ajustes financeiros. Uma boa maneira de mudar o seu padrão de consumir é adotar táticas de economia, como essas a seguir:

Estabeleça metas progressivas de economia

Incorpore novas maneiras de gastar o seu dinheiro, se preciso, em etapas. Veja que assim como leva tempo para um hábito se instalar, vai demorar um pouco para que ele ceda lugar a outro.
Por isso, transforme os seus hábitos nocivos de consumo gradualmente, começando por pequenas modificações. Com as alterações mostrando resultados, você vai se sentir estimulado a assumir mais práticas saudáveis do ponto de vista financeiro.

Saia de casa com dinheiro contado

Parece difícil pensar em andar com dinheiro hoje em dia, mas uma boa estratégia para manter os gastos nos eixos é ter sempre uma quantia quando sair de casa.
Aqui, a justificativa é bem simples: ao sair com um valor certo, você fica restrito a ele, não podendo gastar nada mais. Essa medida é bastante efetiva no controle das despesas supérfluas, já que as limita é quantia que você decidiu levar no bolso.

Use o cartão de crédito somente quando for vantajoso

Cartão de crédito, se bem utilizado, proporciona imensas vantagens. Uma delas é que você pode concentrar os seus gastos no cartão que oferecer a você mais pontos, para, posteriormente, até mesmo convertê-los em dinheiro.
Quer saber como isso é possível? Então vamos lá: as administradoras de cartões de crédito buscam fidelizar os seus clientes premiando gastos com pontos, que podem ser transferidos para os programas de milhagem.
Para participar de algum programa de fidelidade de cartão de crédito, basta você solicitar a sua inscrição.
DaÉ para a frente, a pontuação é conseguida de acordo com o quanto você usar o cartão, sendo que a quantidade de pontos ou milhas varia entre as diferentes bandeiras.
De forma geral, qualquer tipo de compra dos clientes filiados dá direito a pontos ou milhas. Até mesmo as contas de casa vão render pontos/milhas, quando pagas no cartão ao qual você se filiou.

Pague sempre o total da sua fatura do cartão

Você achou que comprar no cartão é um bom negócio e concentrou as suas compras e pagamentos no crédito.
Tudo bem, desde que a fatura seja paga integralmente na data do vencimento. Note que entrar no rotativo significa pagar juros e correções. Ou seja: não compensa de jeito nenhum.

Evite parcelamentos

Evite parcelar as suas compras, mesmo que no cartão, pois esse recurso compromete a sua renda mensal e a quantia disponível no crédito.
Esse cuidado deve ser redobrado quando se tratar de pagamentos recorrentes, como mensalidades de serviços, cursos, contas e compras de supermercado.

Pesquise muito antes de comprar

Ficar com o primeiro preço que você vir pela frente geralmente é sair em desvantagem, quando se trata de comprar. O mais indicado, ao programar as compras, é pesquisar.
Não abra mão desse recurso: nem é preciso sair de casa para comparar preços, hoje em dia. Para isso, basta acessar é internet e buscar os melhores valores de cada mercadoria e produto.
Essa dica serve para todo tipo de compra, desde os itens básicos de casa, como alimentos e produtos de uso diário, como em se tratando de eletrodomésticos, eletroeletrônicos e outros bens duráveis.

Programe as suas compras

Antes de qualquer compra, seja no supermercado, shopping ou loja virtual, você deve analisar se precisa mesmo gastar o seu dinheiro.
Nesse sentido, quando a meta é economizar, vale pensar não uma, mas muitas vezes, se aquilo que despertou a sua vontade é mesmo necessário ou pode esperar.
Roupas, sapatos e outros artigos que lotam as vitrines em qualquer época do ano ficam ainda mais evidentes ao chegarem as festas de fim de ano. Essa exposição toda é um perigo a mais para o consumidor, portanto, fique ainda mais alerta.
Pense que por maior que seja o desejo de comprar, para si ou dar de presente, o melhor é esperar. Depois, sem pressão e longe dos apelos visuais, você decide o que vai colocar em sua programação de compras.

Jamais compre por impulso

Com os apelos para o consumo por toda parte, escapar de compra por impulso parece tarefa impossível. Mas não é, desde que você adote o hábito de só comprar conforme uma programação prévia.
Quer dizer que toda e qualquer aquisição precisa ser antecedida por uma intenção consciente de compra.
Ao assumir essa postura em relação ao consumo, você fica livre de se arrepender após uma compra impensada, capaz de atrapalhar todo o seu orçamento.

Planeje os pequenos gastos rotineiros

As pequenas despesas cotidianas não podem ficar de fora da sua gestão de finanças pessoais, pois senão vão atrapalhar – e muito – você chegar aonde decidiu.
Para eliminar esse potencial problema, avalie quais gastos “pequenos” você quer continuar tendo, e contabilize tais despesas no seu orçamento.

Reduza as contas variáveis

No seu orçamento estão todas as contas, inclusive as variáveis, passíveis de redução. Lance um olhar crítico sobre essas últimas e faça todo o possível para diminuir os seus preços. Pense que toda redução de custo pode reverter em melhoria das suas finanças.

Incentive todos da casa a participarem do processo

De pouco vai adiantar o esforço para mudar o seu padrão de consumo e equilibrar as finanças se isso for um ato isolado. Caso você compartilhe a moradia com amigos, pais ou cônjuge, as ações dos demais membros da casa vão influenciar as suas despesas.
O melhor a fazer, nessa situação, é engajar a todos na redução das despesas com Água, luz e compras de supermercado. Veja que o planejamento financeiro familiar contribui positivamente para a união de todos em torno de um objetivo comum.

Crie uma reserva de emergência

Muitos dos especialistas em economia afirmam que o melhor jeito para afastar de vez o risco de passar apuros é formar uma reserva. E o seu valor deve equivaler é soma de seis meses dos gastos rotineiros de quem pretende se resguardar dos imprevistos.
Tendo essa ideia como base, fixe uma quantia e guarde-a todos os meses. O segredo para realizar essa meta está em guardar antes de gastar.
Desse modo, torna-se preciso colocar de lado o valor predeterminado logo que o dinheiro cair na conta, para só depois fazer as compras e pagar as contas.
Para os casos em que o orçamento está apertado, a saída é trabalhar em prol da reserva financeira, aproveitando as sugestões que vem aí!

Consiga renda extra

Ocupar o tempo livre desempenhando uma atividade remunerada é um meio eficiente de conquistar maior segurança financeira. As opções para quem decide por em prática esse plano são muitas e variadas.
Dentre essas oportunidades estão as ligadas é economia colaborativa, como dirigir nas horas vagas, alugar espaços para curta permanência e alojar pets enquanto os seus donos viajam.
Uma alternativa para se obter renda complementar estão relacionadas é escrita, revisão e diagramação de textos, em plataformas ou sites especializados.
Se você considera praticamente impossível arranjar um horário para dedicar a alguma dessas tarefas, e você tem milhas aéreas,venda-as.
Simples assim: você descobre quantas milhas/pontos tem para negociar, faz a sua cotação online, um rápido cadastro e, aprovada a sua solicitação, já recebe o pagamento antes mesmo de informar a senha de resgate.
Esse sistema de venda de milhas seguro e transparente, podendo ser repetido quantas vezes você quiser.
Em outras palavras, se você usa bastante o cartão de crédito, ou viaja muito e ganha milhas aéreas das companhias pelas quais costuma voar, a sua fonte de renda extra está garantida.
Entretanto, se você não utilizar, as milhas e os pontos expiram, tome cuidado quanto a isso!

Estude quais são os investimentos mais vantajosos

Rever a maneira de consumir, passar a economizar e construir uma reserva financeira são posturas que merecem ser acompanhadas por um bom investimento.
O mercado propicia variadas aplicações, que atendem desde o conservador até o mais arrojado perfil de investidor.
Aqui, trazemos para você três investimentos feitos na medida para quem vai começar a poupar dinheiro.
O principal critério usado para escolher tais modalidades foi o valor mínimo exigido, que para essas aplicações não ultrapassa R$1 mil.

Caderneta de poupança

A sua segurança e solidez são atraentes a quem não quer correr nenhum tipo de risco.
Outras características que fazem a poupança ser a líder na preferência popular sãoa isenção de Imposto de Renda (IR) sobre sua remuneração e a garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) para depósitos até R$ 250 mil.
Liquidez imediata é mais um dos benefícios dessa tradicional aplicação financeira, cujo valor mínimo para começar a investir é R$ 10.

Títulos do Tesouro Direto (TD)

Esses títulos dividem-se em prefixados e pós-fixados, e o investimento mínimo inicial é R$30.
Contam como vantagens desse investimento a recompra diária garantida pelo Governo e o rendimento competitivo em comparação com as demais aplicações financeiras de renda fixa disponíveis no mercado.

CDBs

Esses ativos financeiros são também denominados Certificados de Depósitos Bancários. Dividem-se em pré e pós-fixados, são garantidos pelo FGC, mas não são beneficiados com isenção do IR.
A sua remuneração está diretamente relacionada ao tempo da aplicação, sendo que quanto mais o dinheiro permanecer aplicado, maiores serão os ganhos (e menores os impostos).

Não esqueça de se divertir

Agora que você está com o seu planejamento financeiro pronto, vai poder dar boas-vindas é 2018 sem se preocupar com surpresas. A sua decisão de chegar ao novo ano com postura renovada, por si só é motivo suficiente para comemorar.
Comemorar é parte de uma vida plena, e você estar se programando para o futuro não implica em deixar a alegria de lado.
Portanto, nada de abandonar o lazer. DA? atenção aos seus dias de descanso, reservando tempo e criando condições para eles serem prazerosos.
porém, se você relaciona lazer com muitos gastos, reveja agora esse conceito, pois as atrações gratuitas estão por todos os lados.
Confira!

Parques e praças

Todo bairro conta com espaços verdes, muitos deles equipados com aparelhos de ginástica. além de oferecerem lazer a custo zero, são ainda lugares próprios para o convívio, onde você pode conhecer os seus vizinhos e fazer amizades.

Espaços culturais

Os centros culturais do país estão preparados para receber o público com todo tipo de diversão. Muitos deles reúnem cinema, teatro, exposições e muitos mais programações.
Acesse os sites que se propõem a informar sobre esses espaços e outros semelhantes, com certeza você vai encontrar muito o que fazer.

Viagens

Mais uma vez a tecnologia é forte aliada de quem procura ampliar horizontes e se divertir: em sites especializados, você acha passagens aéreas a preços promocionais.
AÉ é só arrumar as malas e seguir viagem, lembrando de se fidelizar a uma companhia para ganhar milhas.
Assim, você viaja e ainda pode acumular milhas, que podem ser vendidas e revertidas em uma boa quantia.

Reveja o seu planejamento mensalmente

Estabeleça um compromisso consigo mesmo: a cada início de mês, verificar como foi o mês anterior em termos financeiros.
Desse modo, você vai se certificar de ter atingido as metas de curto e médio prazo, garantindo, assim, um caminhar confiante na direção daquelas que ficaram estabelecidas para daqui a alguns anos.
Por outro lado, rever o planejamento pode apontar falhas na execução, e mostrar que você mudou o foco e não atingiu seus objetivos. Quando isso acontecer, corrija seu curso e prossiga com a sua intenção de ter as finanças sempre em ordem.
Você acompanhou a leitura e agora que chegou ao final está pronto para preparar o seu planejamento financeiro anual com toda a segurança. Essa atitude, apoiada por todas as ações e condutas elencadas ao longo do texto vai ser o início de uma etapa de maior tranquilidade para você. Afinal, controle financeiro, autonomia e liberdade andam juntos e agregam muito mais satisfação é vida.
Compartilhe as dicas desse post nas suas redes sociais e engaje os seus amigos na educação financeira para um 2018 de muito sucesso!

Posts relacionados

Como planejar o acúmulo de milhas para ganhar aquela renda extra

Como planejar o acúmulo de milhas é essencial para conquistar a renda extra no mês, é importante saber quais ações devem ser tomadas para juntar…

Validade das milhas: cuidado para não expirar as suas

Quem não se atenta para a validade das milhas está perdendo a chance de ganhar aquela renda extra tão esperada no mês As milhas são…

Qual o melhor cartão de crédito para 2021: veja agora e peça o seu

Para ter o melhor cartão de crédito, você deve se atentar às suas necessidades e objetivos, assim a sua decisão será mais certeira, benéfica e…

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COTAR AGORA