Entenda tudo sobre o mundo das Milhas e Viagens.

Na Hot Milhas a segurança está em primeiro lugar, mais de 1.000.000 pessoas aprovam no Facebook.

Blog

17 jul 2012

Viajar de avião custa menos do que de ônibus

O juiz aposentado Dagoberto Loureiro, de 74 anos, costuma viajar de avião há décadas e tem encontrado aeronaves cada vez mais lotadas. “Antigamente, tinha mais tripulante do que passageiro em alguns voos”, brinca.

O aumento na procura por viagens aéreas se deve ao fato de o preço das passagens estarem em queda no Brasil. Segundo relatório divulgado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) na semana passada, a tarifa  média  fechou 2011 a R$ 276,25, 6,8% menor do que no ano anterior. Os valores são calculados com base nos dados das tarifas  domésticas cobradas pelas empresas aéreas e atualizados pelo índice IPCA, que mede a inflação.

Viajar de avião ficou até mais barato do que de ônibus, em algumas situações. Para Salvador, por exemplo, o DIÁRIO encontrou passagem aérea, de ida e volta,  por R$ 270. De ônibus, custa R$ 597,51.

Segundo o economista Roberto Troster, a queda nos preços está ligada à questão do aumento da concorrência e a um “desenho institucional inteligente” que as empresas aéreas brasileiras copiaram das americanas. Oferecer passagens mais em conta, aumentar a demanda. Pelo modelo, o preço das tarifas vai subindo à medida que o voo vai enchendo. “Todos saem ganhando”, afirma Troster.

Dagoberto Loureiro viaja de dois em dois meses de São Paulo para Foz do Iguaçu (PR), onde morou e tem casa, e está sabendo aproveitar bem essa nova fase da aviação. Em vez de passar quase 20 horas na estrada dentro de um ônibus, ele sempre chega ao destino em uma hora e 15 minutos, pagando pouco mais.

“O segredo é planejar as viagens com antecedência e aproveitar as promoções das empresas aéreas”, diz. Ele paga, em média, R$ 200 pela passagem aérea para o interior do Paraná, um terço do que pagaria fora de promoção. O aposentado aproveita os preços mais baixos e já compra para duas ou três viagens.

Empresas criam alternativas para atrair cliente

O DIÁRIO fez pesquisa em sites que comparam preços e vendem passagens aéreas e constatou que os bilhetes comprados com pelo menos um mês de antecedência saem até um terço mais em conta do que se fossem adquiridos na véspera. Mas é importante se programar bem antes, pois as empresas cobram taxas de aproximadamente R$ 100 para mudança de data.

Algumas empresas aéreas também entraram na onda dos sites de compras coletivas. A TAM tem seu próprio portal com essa modalidade. Durante 24 horas, alguns trechos são vendidos com descontos que chegam perto de  80%, desde que um determinado número de pessoas faça a compra. Outra dica são cartões de fidelidade.

Fonto: Diário de São Paulo

Posts relacionados

Comentários

*