Blog

Cotação em 1 minutoem seu e-mail

Sua cotação em 1 minuto

Quero vender minhas milhas:

Veja nossa Política de Privacidade.

Entenda tudo sobre o mundo das milhas
e descubra como lucrar mais

Blog

24 Mar 2017

O que fazer com milhas além de viajar?

Se viajar já é bom, aproveitar as possibilidades e trocar suas milhas por benefícios é melhor ainda! Vendê-las tem se mostrado uma alternativa cada vez mais rentável do que usá-loas apenas com vantagens em viagens. Afinal, com o setor aéreo em ampla expansão nos últimos anos, não é novidade que a procura por passagens mais baratas tenha acompanhado essa evolução – e o interesse pelas milhas também!

É nesse cenário fA�rtil que osprogramas de milhagemflorescem e se tornam cada vez mais atrativos não só como moeda de troca para benefícios em viagens, mas também como uma forma de investimento lucrativo.

Reunimos neste post algumas informações para você aprender, de uma vez por todas, o que fazer com milhas além de viajar:

Ponto de partida

Em primeiro lugar, é importante entender que as milhas são, na verdade, programas de fidelidade que surgiram com as companhias aéreas no Brasil em 1993. Ao longo do tempo, empresas de outros ramos aderiram a esses programas e também passaram a oferecer benefícios, como é o caso de postos de combustíveis, empresas de cartões de créditos e operadoras de celular.

HojeA�a forma mais comum de acumular milhas é com o uso do cartão de crédito. Assim, os valores das compras sãorevertidos em pontos que podem ser acumulados ou trocados por benefícios das companhias parceiras – válidos, na maioria das vezes, por um período de tempo específico.

Mais recentemente, algumas empresas enxergaram nas milhas um comércio promissor e passaram a comprar e revendê-las. O resultado foi o surgimento de empresas e sites que fazem o intermédio desse comércio e beneficiam compradores, que pagam porpassagens mais baratas, e vendedores, que podem lucrar com a venda de suas milhas.

Acumulando milhas

Não existe nenhum grande segredo para o acúmulo de suas milhas. Basta se cadastrar no programa de benefícios disponível para seu cartão de crédito e usá-loo como seu melhor amigo na hora das compras, já que a maioria dos pontos é revertida a partir da modalidade crédito (e não débito!).

Há ainda outras formas de juntar milhas que não o crédito. Ser fiel ao seu programa de fidelidade e preferir viajar com a mesma companhia ou com empresas parceiras (e, de preferência, em voos conexões), sãoalgumas delas – saiba maiscomo acumular pontos sem o cartão de crédito.

Voando com as milhas

A melhor parte das milhas é o retorno que elas podem oferecer. TrocA?-las por passagens aéreas é o uso mais comum que a maioria das pessoas faz, mas, para isso, é necessário ter os pontos suficientes para adquirir a passagem.

Só para se ter uma ideia, na alta temporada 10 mil milhas podem valer até R$550. Em outras épocas, esse valor gira em torno de R$350. Por isso, é importante checar sempre o valor da passagem e a cotação de suas milhas para saber quando é o melhor momento para fazer a troca.

E o que fazer com milhas além de viajar?

Imagine a seguinte situação: você tem vários pontos acumulados, eles estão próximos da data de validade e não há previsão de serem usados num futuro breve. Depois de tanto esforço para consegui-los, por que não vender a quem realmente precisa e ainda ganhar um dinheiro em vez de perder seus benefícios? é por isso que mercado de milhagem deu tão certo!

Outra opção é usar suas milhas para resgatar produtos em lojas de empresas parceiras. porém, em quase toda situação você estará pagando a mais por eles.

Quando vale a pena vender suas milhas?

Essa é uma das dA?vidas mais frequentes entre os interessados em vender milhas e a resposta A�: na maioria das vezes. O momento escolhido para o negócio é essencial para você sair no lucro.

Valor da passagem x Quantidade de milhas

Decida pela venda no momento em que o preço da passagem estiver inferior aovalor cotado, conforme a quantidade de milhas necessárias.

Por exemplo: um voo de ida e volta custa em torno de R$1.500 e a quantidade de milhas necessária para o mesmo trajeto é de 50 mil. Então, se essas mesmas 50 mil milhas estiverem valendo mais de acordo com a cotação do dia, o valor de venda vai superar ao da passagem – e ainda poderá render lucro para o seu bolso.

Vencimento de suas milhas

É necessário tempo e dinheiro para acumular milhas. Imagine como seria um desperdício deixar expirar a validade delas sem usufruir de nada! Por isso, se a data de vencimento estiver próxima e não há previsão de viagem em breve, considere fazer a venda e ganhar um dinheirinho. Caso contrário, além de perder os benefícios, você vai deixar de lucrar no que poderia ter sido um bom negócio.

Portanto, a não ser que você seja um viajante assA�duo e use suas milhas frequentemente, o comércio de seus pontos tende a ser sempre uma ótima vantagem financeira. Lembre-se de pesquisar muito bem e cotar valores para otimizar seu lucro!

Como vender suas milhas?

Existem diversos sites que fazem o intermédio de compra e venda de forma simples, rápida e segura. Cada um tem seu próprio sistema, mas, no geral, basta seguir os passos para fazer a cotação dos valores, cadastrar seus dados pessoais (alguns pedem até a senha do programa de fidelidade) e receber o pagamento direto na sua conta, sem complicações!

Cuidado apenas na hora de escolher a empresa para vender suas milhas. Opte por uma confiA?vel e que tenha credibilidade no mercado de milhagem para não correr riscos.

É importante lembrar que algumas companhias proA�bem a vendas das milhas e as consideram pessoais e intransferA�veis – o que pode acarretar na exclusão do usuário do programa. O A�rgA?o de Defesa do Consumidor (PROCON), no entanto, entende que essa cláusula é nula. Ou seja, legalmente, não há nada que impeA�a esse comércio.

Agora que você já sabe o que fazer com suas milhas além de viajar, aproveite para começar a ganhar dinheiro vendendo as suas!

Gostou desse post? Então compartilhe nas suas redes sociais!

Posts relacionados

Comentários