Entenda tudo sobre o mundo das Milhas e Viagens.

Na Hot Milhas a segurança está em primeiro lugar, mais de 1.000.000 pessoas aprovam no Facebook.

Blog

21 mar 2017

Saiba como economizar dinheiro em tempos de crise

 

A crise que abala o país vem mudando a relação do brasileiro com as finanças. Se antes, em tempos de economia em crescimento, havia tranquilidade para consumir, agora a incerteza exige pisar no freio e diminuir os gastos. Afinal, adaptação é uma necessidade, e quando as coisas estão mais difíceis o jeito é adotar novas posturas e economizar dinheiro.

E é disso que se trata este post: revelar métodos e maneiras de fazer da economia sua aliada contra a recessão econômica! Vamos lá!

Reveja seu orçamento para economizar dinheiro

Para economizar dinheiro, é fundamental dar uma boa olhada no orçamento e refletir sobre todas as despesas. Com uma visão crítica a respeito das entradas de recursos e como eles são despendidos, dá para ver o que é indispensável e o que pode ser reduzido ou cortado.

Vamos chamar esse momento de “hora de separar o fundamental dos supérfluos”. Claro que, para cada um, há uma resposta a essa questão. Muitas vezes, o que é indispensável para alguém, é completamente supérfluo para outra pessoa.

De todo modo, na batalha para superar a crise e fazer uma reserva que permita maior tranquilidade, alguns pontos devem ser considerados. Por exemplo: o que hoje em sua rotina de gastos, é passível de redução ou corte? Antes de responder, pense bem. Você se surpreenderá com as possibilidades que se abrirão.

Abaixo, listamos algumas dicas de mudanças:

Academia

Se você está usufruindo da academia de forma compensadora, ótimo: continue com a despesa. Mas se a mensalidade está sendo paga e você quase nunca tem tempo para ir se exercitar, que tal cortar esse gasto?

Há muitas maneiras gratuitas de manter o físico em dia, como caminhar, pedalar, praticar cooper e por aí vai. Lembre-se: as cidades estão, cada vez, mais estruturadas com de espaços públicos para prática de exercícios, e você pode muito bem utilizá-los.

Celular

Se o seu plano de telefonia está pesando no orçamento, pesquise: as operadoras oferecem diversos pacotes para atender às diferentes necessidades dos clientes. E, com a portabilidade, mudar de operadora já não significa perder o número de telefone: você pode conservá-lo, mesmo migrando para outra empresa. Então, pesquise e veja quem no mercado pode te proporcionar mais vantagens.

TV por assinatura

Viu que a fatura da TV está muito alta? Entre em contato com sua operadora e negocie. Caso ela se mostre inflexível, pense em reduzir o pacote e complementar a diversão com uma provedora de conteúdos audiovisuais via internet, como a Netflix. DVDs também são ótimas pedidas para não ter que abrir mão dos melhores filmes e cartoons. O importante, aqui, é estabelecer um custo-benefício o mais razoável possível, sem perder o entretenimento de qualidade.

Faça as contas básicas baixarem

Vigie suas contas de água, luz e gás, e use esses recursos com máxima consciência. Assim, você alcançará uma importante economia sem fazer enormes sacrifícios.

As luzes acesas durante o dia, os banhos longos, ventilador ou ar-condicionado ligados o tempo todo devem ser melhor administrados. Assim como a tela do computador sempre funcionando, que despende muita energia elétrica, tudo que não estiver em uso pode — e deve — ser desligado.

Pesquise preços e economize no dia a dia

Dar uma olhada nos sites de supermercados e lojas permitirá que você compare os preços dos comércios e faça bons negócios. Desse modo, ao sair às compras, siga na direção certa: a da economia.

Mas preste atenção: em geral, ao colocar um produto em promoção, os mercados costumam elevar um pouquinho os preços dos demais itens. Por isso, quando for comprar um produto anunciado com preço imperdível, restrinja-se a ele. A menos, é lógico, que haja outros bons preço no mesmo lugar.

Essa tática vale também para os artigos de lojas. Não compre no primeiro lugar; em vez disso, estenda sua procura ao maior número de pontos possível, para assegurar-se de aproveitar as melhores ofertas.

Jamais compre por impulso

Você nem se percebe e já comprou algo maravilhoso, porém, não programado — esses são os gastos por impulso. Roupas, calçados, o presente fora de época para aquela pessoa especial: apesar de muito prazeroso, comprar por impulso faz qualquer um gastar além da conta.

O que fazer para refrear a vontade de comprar? Antes de realizar qualquer compra fora da programação, dê-se um tempo. Saia da loja, faça uma pausa, estabeleça uma distância entre a vontade e a possibilidade de realizar a aquisição. Isso te permitirá refletir a respeito de tal compra e se ela é realmente necessária.

Evite fazer parcelamentos

Parcele somente aquilo que for essencial levar para casa e sem o que você não pode passar. Com as demais coisas, as que podem esperar, adote a postura de primeiro reunir o valor para só depois comprar. Assumir essa conduta fará você ter maior sossego, já que quanto menos dívidas, menores os riscos de inadimplência.

Pague sempre o total do cartão

Gastar no cartão tem muitas vantagens, inclusive ganhar milhas aéreas, que podem ser negociadas e ter seus valores convertidos em um fundo de emergência, ou outro investimento que te dê segurança. Se você planeja viajar, dá até para conseguir sua próxima passagem aérea com as milhas obtidas nos programas de fidelidade dos cartões.

Nesse sentido, use o cartão, mas mantenha seus gastos sempre no limite do razoável. Ou seja: só compre o que puder pagar no dia do vencimento e que não vá virar dívida. Também procure não fazer do cartão uma ferramenta de parcelamento: tente usá-lo sempre para comprar à vista.

Fuja do cheque especial

Entrar no limite do cheque especial só é vantajoso quando o banco proporciona um tempo de utilização sem cobrança de juros. Muitos bancos trabalham assim, então, se é o caso da sua instituição financeira, tudo bem usar — eventualmente — essa modalidade de crédito.

Caso contrário, usar o limite do especial custa caro: a taxa média de juros do cheque especial ficou em 329,94% anuais, segundo divulgado pelo Banco Central, em 24 de novembro.

Tudo que expusemos aqui nesse post tem uma só finalidade: ajudar você na luta para economizar dinheiro. Se for possível aliar as dicas que elencamos acima a fontes de renda alternativas, melhor ainda. Você ganha em estabilidade e supera mais fácil a crise!

Agora se sente mais preparado para enfrentar o momento que o país atravessa? Deixe seu comentário

Posts relacionados

Comentários

*