Bem vindo!

Entenda tudo sobre o mundo das milhas
E descubra como lucrar mais.

Nenhum comentário

Cartão Fidelidade – Os melhores e piores cartões para se acumular milhas

cartão fidelidade
Saiba quais são os melhores cartões para seu programa de fidelidade

O cartão de crédito tornou-se o grande aliado da vida moderna. E não somente porque permite o acesso a produtos e serviços mediante o adiantamento de crédito, mas também por estar conectado com diversos benefícios, como os programas de fidelidade.
Cada vez mais populares, os clubes de vantagens são oferecidos de supermercados a postos de gasolina, ostentando bandeiras de diversos tipos de estabelecimentos. Assim, em um mercado repleto de boas opções de compra, esses programas de fidelidade são uma ferramenta de diferenciação eficaz.
Desenvolvidas para garantir a adesão do cliente, os programas de fidelidade contribuem para que ele renove continuamente sua experiência de compra daquele produto ou serviço. Entenda melhor como eles funcionam aqui.
Participando de um programa de fidelidade, cada real gasto é convertido em pontos. Outra moeda como o dólar pode ser usada como parâmetro para a pontuação, dependendo do cartão e da instituição financeira.
Uma grande vantagem desse benefício é que os pontos acumulados podem ser trocados por milhas aéreas, que podem ser vendidas. Saiba como!

PONTOS CONVERTIDOS EM MILHAS

Você já percebeu então que acumular pontos no cartão de crédito também é uma boa forma de adquirir milhas. Fique atento às informações do seu cartão para não perder tempo e dinheiro.
Mas para isso, é preciso participar de um programa de fidelidade. Assim, o cliente poderá acumular pontos a cada compra que, no futuro, poderão ser trocados por milhas nos programas de fidelidade específicos das companhias aéreas.
Mas é importante saber que cada cartão de crédito pertence a um banco ou instituição diferente e, portanto, possui regras específicas para a conversão de dinheiro em pontos e desses em milhas no seu clube de fidelidade.
Para transformar o cartão de crédito no seu aliado para acumular pontos e depois convertê-los em milhas, é preciso encontrar o cartão mais adequado ao seu perfil de renda e gastos.
Tenha em mente quais são os seus objetivos de viagem, os destinos que gostaria de conhecer, as companhias aéreas que você mais confia e os programas de milhas que oferecem as melhores vantagens.

MELHORES E PIORES ALIADOS PARA ACUMULAR PONTOS

Um levantamento da associação de consumidores Proteste, realizado a pedido da revista EXAME, revela que é preciso saber escolher se você quer ganhar mais vantagens com esse benefício. Confira!
O melhor cartão de crédito para acumular pontos, segundo dados comparados pela instituição, é o Caixa Elo Nanquim. Já os piores cartões para acumular pontos são do banco Santander: Nacional, Fit, Flex, Free e Light.
É claro que isso não quer dizer que o cliente desses cartões não ganha pontos em seus gastos. O que a pesquisa nos mostra é que, comparando um cartão com outro, há opções mais vantajosas para acumular pontos.
Para entender melhor: no Caixa Elo Nanquim, cada dólar gasto é convertido em 2,3 pontos. Então, uma fatura com valor médio de 3 mil reais levaria pouco mais de 2 anos para acumular os 60 mil pontos necessários para uma viagem para Nova York, por exemplo.
Comparando com os cartões do Santander (que possuem a conversão dos pontos baseados em reais e não em dólares): cada 5 reais gastos na fatura mensal equivale a 1 ponto no cartão. Ou seja, o cliente gastaria muito mais tempo para conseguir acumular essa quantidade de pontos.
Gastando os mesmos 3 mil reais por mês, seriam necessários 100 meses para realizar esse projeto. Mas aqui vem o grande problema: os pontos desse programa de fidelidade expiram em 24 meses, ou seja, antes do tempo necessário para completar a pontuação.

PONTOS SIGNIFICAM VANTAGENS

Não temos aqui a pretensão de vender um programa ou desmerecer outro. Com esses exemplos, queremos apenas despertar sua atenção para o seu programa de fidelidade e a forma como você vem acumulando pontos.
Reforçamos ainda que, nos exemplos anteriores, os valores não incluem o custo da anuidade dos cartões.
Numa época de escassez de dinheiro e diminuição nas margens de lucro em geral, qualquer benefício a mais é muito bem-vindo – e mais ainda quando ele pode ser convertido em dinheiro.
Esse é o caso dos pontos do seu cartão de crédito, que podem ser convertidos em milhas que podem ser vendidas em sites especializados como a HotMilhas.  

VOCÊ CONHECE AS REGRAS DO SEU PROGRAMA DE FIDELIDADE?

Você deve se manter atento a duas coisas importantes para evitar que seus pontos expirem: a validade e o valor mínimo para transferência. Isso porque as regras para acúmulo de pontos variam de banco para banco.
Ou seja, existem diferentes valores de conversão de pontos, prazo de validade e valor mínimo para troca dependendo de cada tipo de cartão e da instituição que o mantém.
Verifique se existe parceria entre seu banco e algum dos programas de fidelidade das companhias aéreas. Se for o caso, o valor mínimo para transferência de pontos para este programa pode ser menor que a média dos outros programas de recompensas.
Como exemplo, a parceria entre os cartões Itaú e o programa de fidelidade TudoAzul: o banco exige apenas 100 pontos como mínimo para transferência. Já nos cartões do banco Pan, a transferência de pontos para o mesmo programa de milhagem exige um mínimo de 8 mil pontos.

4 DICAS PRECIOSAS

  1. É possível negociar a anuidade, conquistando descontos e até mesmo sua isenção total na maioria dos cartões de crédito. Ligue para sua operadora e converse a respeito.
  2. Existem programas que multiplicam pontos adquiridos no cartão mediante o pagamento de uma taxa que gira em torno de 4% a mais do valor da fatura. Nas nossas contas, esse custo não compensa o benefício.
  3. Cartões destinados aos clientes de renda mais alta são os que possuem mais benefícios, mas também têm anuidades mais caras.
  4. Pagar a fatura do cartão em dia é essencial para fazer valer a pena qualquer benefício – e mesmo para manter o uso do cartão. O não pagamento da fatura leva o usuário a uma das taxas de juros mais altas do mercado: a do crédito rotativo.

Para saber ainda se compensa mesmo utilizar o cartão de crédito como forma de acumular pontos para trocar por milhas e depois, por bilhetes aéreos, deve-se pensar também no que se gasta com esse cartão em termos de custos de anuidade.
Se você estiver pagando uma anuidade mais cara para ter acesso a esse tipo de benefício e não estiver usufruindo do mesmo, então está mantendo um gasto desnecessário e perdendo dinheiro. Fique atento!

Posts relacionados

O que são milhas aéreas e como você pode se beneficiar dos programas de fidelidade

Saiba tudo sobre milhas aéreas e como elas podem ser acumuladas e utilizadas em prol do seu bolso Muitas pessoas ainda não sabem o que…

Como não ter problema com o comércio das milhas aéreas

Descubra como não ter problemas com milhas e aproveitar ao máximo essa maneira de ganhar renda extra com segurança e comodidade A venda de milhas…

Bônus na transferência de pontos para os programas de fidelidade vale a pena?

Saiba o que é bônus de milhas e aprenda a calcular se essa é uma boa opção para multiplicar seu saldo e conseguir uma renda…

Comentários

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale conosco
COTAR AGORA