Bem vindo!

Entenda tudo sobre o mundo das milhas
E descubra como lucrar mais.

Nenhum comentário

Educação financeira: saiba o que é preciso para ensinar os filhos

A educação financeira é um assunto que deve ser tratado desde a infA?ncia para que as crianças se desenvolvam conscientes de suas possibilidades e limitações orA�amentA?rias. Quando os pais não se atentam para essa necessidade, os filhos podem crescer sem um bom controle de suas finanças, tornando-se adultos com problemas econômicos ou com dificuldades em gerenciar contas e receitas.

Para lhe ajudar a educar os filhos de maneira efetiva e saudável quando o assunto for dinheiro, listamos algumas dicas sobre como agir. Confira!

Dar mesada para que eles gerenciem o próprio dinheiro

A primeira coisa a fazer é estipular uma quantia todo mês para eles, ou seja, mesada. Dessa forma, eles podem aprender desde cedo como administrar os valores ganhos, de modo que ao começarem a trabalhar e receberem seus salários iniciais, eles não ficarA?o perdidos ou deslumbrados com o dinheiro, sabendo melhor como empregA?-lo.

É interessante que ao estipularem as mesadas os pais também coloquem requisitos para que elas sejam entregues, como comportamentos, tarefas ou atividades necessárias para que possam ser pagas.

Desse modo, as mesadas funcionariam como recompensas pelos seus esforços mensais, semelhantes aos salários. Isso permite que os filhos entendam mais sobre responsabilidades e os esforços precisos para conquistarem esses recursos, de modo que possam dar mais valor ao dinheiro, evitando gastA?-lo com coisas desnecessárias.

Compartilhar o planejamento familiar

Compartilhar o planejamento orA�amentA?rio familiar é importante para que crianças e adolescentes consigam entender como as contas da família sãopagas, de onde vem os recursos e quais as prioridades econômicas. Desse modo, eles também poderáo aprender a se organizar, a planejar como vôo gastar suas mesadas e o quanto deverão poupar.

além disso, é preciso reforA�ar o conceito de metas e objetivos financeiros, para que eles consigam planejar como devem administrar seus recursos para conseguirem algo que queiram dentro de um prazo.

Esses conhecimentos serãoutomático quando tiverem seus próprios lares para administrar, de modo que poderáo conduzir seus orçamentos de forma mais equilibrada e saudável.

Mostrar que os gastos do dia a dia fazem a diferença no orçamento

É importante anotar todos os gastos do dia a dia para mostrar no final do mês como eles impactaram no orçamento, para que os filhos entendam que mesmo pequenas compras podem acabar com o dinheiro antes do tempo.

Nesse caso, também é indicado ensinA?-los a separar o que sãoitens necessários e supérfluos, para que não gastem com objetos desnecessários e acabem por precisar de coisas importantes sem terem o suficiente para adquiri-las. Consequentemente, eles poderáo desenvolver maior consciA?ncia na hora de adquirir brinquedos, doces ou outras coisas que desejarem, evitando gastar além do planejado

Ser firme e ensinar eles a não gastarem mais do que ganham

É essencial ressaltar a necessidade de eles não gastarem mais do que ganham. Embora possam se planejar, caso não tenham uma boa disciplina financeira, as chances de extrapolarem seus rendimentos com compras sãoaltas.

Para isso, é preciso deixar claro que não haverA? adicional às mesadas e alertar sobre os riscos de itens como cartões de crédito (caso você dá a eles). Nesse último caso, mostre a eles que esses itens não sãográtis e que será cobrado juros, multas e taxas caso suas parcelas não sejam pagas no vencimento.

Esse ensinamento é vital para que seus filhos cresA�am conscientes e evitem endividamento quando adultos.

Ser franco em relação é situação econômica familiar

Abrir o jogo sobre a situação familiar é importante para que todos entendam quais as limitações e possibilidades de gastos dos membros da casa, evitando discussA�es ou aborrecimentos devido à pouca transparência. Crianças e adolescentes que não sabem dos problemas orA�amentA?rios podem pensar que o fato dos pais não comprarem algo que queiram se deve é falta de vontade ou outros fatores emocionais.

Quando os filhos tomam conhecimento de como anda a situação econômica da família, eles podem até mesmo colaborar diminuindo o consumo de bens desnecessários e economizando em contas como Água, luz, telefone etc.

Começar a educação financeira cedo ensinando a poupar

É importante que as crianças sejam ensinadas desde cedo não só a planejarem e administrarem suas mesadas, mas também a pouparem determinadas quantias para projetos futuros.

Inicialmente, os projetos podem incluir a compra de brinquedos, um dia num parque de diversões, calçados etc. Para isso, você pode arrumar um ou mais cofrinhos para que eles comecem a economizar moedas e pequenas notas.

Com o tempo, na frequência em que eles crescem, você pode incentivar que eles economizem maiores quantias para projetos maiores (dar entrada em um veA�culo, fazer um curso etc.).

Você também pode reforA�ar essa prática oferecendo complementos caso eles consigam poupar determinadas quantias até um limite de tempo. Por exemplo, R$ 100,00 caso eles juntem R$ 200,00 em um ano. Isso pode incentivA?-los ainda mais a pouparem com foco em objetivos maiores.

Mostrar alternativas de acúmulo de dinheiro

É indicado que você mostre a seus filhos alternativas para acúmulo de dinheiro quando eles tiverem idade suficiente para aprenderem sobre isso. Dessa forma, você estimula que eles busquem vários meios para aumentarem seus rendimentos, de modo que possam ter melhor padrão de vida e realizarem projetos também de maior relevA?ncia.

Para isso, você pode dar dicas sobre investimentos, mostrar umprograma de milhagemque permitavender milhas(ou seja, acumular e depois convertA?-las em dinheiro por meio de comercialização), realizar previdA?ncias privadas para eles terem também a noção de aposentadoria etc. Dessa forma, quando se tornarem adultos, seus filhos poderáo ter várias fontes de renda, o que os deixará menos dependentes de alternativas tradicionais, como salários e até as próprias poupanças.

Seguindo as dicas de educação financeira descritas acima, você poderá ensinar seus filhos sobre os desafios de gerenciar recursos monetA?rios de forma correta e disciplinada.

além disso, busque conversar e informar a eles conceitos da área , explicando o que sãoe como funcionam cheques, cartões de crédito, contas correntes, bancos, empràstimos etc. Desse modo, eles vôo se habituar a esses termos, evitando dificuldades quando precisarem fazer algo relacionado a eles.

Ficou com alguma dA?vida sobre nossas dicas de educação financeira? Compartilhe nos comentários para que possamos ajudar!

Posts relacionados

Validade das milhas: cuidado para não expirar as suas

Quem não se atenta para a validade das milhas está perdendo a chance de ganhar aquela renda extra tão esperada no mês As milhas são…

Qual o melhor cartão de crédito para 2021: veja agora e peça o seu

Para ter o melhor cartão de crédito, você deve se atentar às suas necessidades e objetivos, assim a sua decisão será mais certeira, benéfica e…

Junte milhas alugando carros: tudo o que você precisa saber

Entenda tudo sobre como juntar milhas alugando carros, por que isso beneficia, principalmente, motoristas de aplicativo e qual é o melhor programa de fidelidade para…

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COTAR AGORA