Bem vindo!

Entenda tudo sobre o mundo das milhas
E descubra como lucrar mais.

Nenhum comentário

Você sabe quando é vantajoso vender milhas?


As milhas já estão acumulando na conta e você não sabe como usá-loas? Esse é um dilema muito comum para clientes de programas de fidelidade, que nem sempre sabem quando vender milhas e quando trocá-las por passagens aéreas ou por outros produtos oferecidos pelos programas.
Para lhe ajudar a resolver de vez essa situação da maneira mais lucrativa possível, nós elaboramos o post de hoje mostrando as situações em que a venda de milhas pode ser vantajosa e que você vai sair ganhando. Da mesma forma, mostraremos as ocasiões que não compensa vender suas milhas e que o resgate pode ser feito de outra forma. Confira e esclareça suas dúvidas!

Quando vender milhas

Quando a data de validade estiver próxima

As milhas dos programas de fidelidade tem data para expirarem e devem ser resgatadas de alguma forma antes do prazo de validade. Geralmente, esse prazo vai de 24 a 26 meses. Depois desse intervalo de tempo, o cliente perde o direito de usá-loas, a não ser que desembolse um pouco mais e reative as milhas – o que se torna ainda mais dispendioso.
O prazo das milhas depende de cada programa e está explícito nas pequenas cláusulas do contrato. Dessa forma, caso você não for viajar em breve, seja porque não quer ou porque não tem disponibilidade, e o prazo de validade das suas milhas estiver próximo ao vencimento, não arrisque e venda suas milhas. Só fique de olho, pois os sites de compras de milhas também exigem um prazo mínimo para utilizá-las.

Quando houver dificuldades para emissão da passagem e troca de produtos

Algumas vezes, mesmo tendo uma grande quantidade de milhas, você não consegue emitir a passagem que realmente deseja. Pode acontecer de os bilhetes disponíveis para serem trocados por milhas oferecem apenas voos muito longos com várias escalas, ou com datas e horários inoportunos. Assim, a viagem acaba se tornando uma verdadeira maratona, em que você mais se cansa do que descansa no final das contas.
Em vez de pegar voos longos, cheios de escalas indesejáveis e horários inconvenientes, venda suas milhas e escolha sua rota. Com o dinheiro da venda das milhas, você pode procurar por uma rota que seja mais adequada ao seu perfil e às suas possibilidades. Não fique refém do que o programa lhe oferece! Com o dinheiro da venda você tem mais liberdade para viajar!
além da restrição na emissão de passagens, quando o cliente se interessa pelos milhares de produtos disponíveis nos catálogos dos programas de fidelidade, ele geralmente esbarra em valores muito altos. Os produtos são oferecidos em preços elevados, muito mais altos que os preços praticados no mercado.
Dessa forma, o cliente acaba gastando uma quantidade enorme de milhas para adquirir um produto que, com dinheiro, seria mais barato. Nesse cenário, opte também pela venda de milhas e compre o que você deseja com esse dinheiro!

Quando você preferir o dinheiro

Ao ser beneficiado ganhando milhas, você pode, simplesmente, verificar o valor delas e preferir ficar com o dinheiro no bolso. é mais um caso em que vender milhas é vantajoso.
Se os programas de fidelidade são oportunidade de resgatar as milhas com passagens ou produtos da rede de parceiros e você não está interessado em nada disso, o melhor é vendê-las e receber o dinheiro. A quantia você gasta da forma como quiser, sem restrição!
Essa é uma excelente maneira de resgatar o dinheiro que você gastou lá atrás, seja usando cartões de crédito ou comprando passagens aéreas. Essa é uma das estratégias que os brasileiros encontraram para driblar a crise, acumulando milhas e ganhando um dinheirinho extra!

Quando a análise financeira da situação for favorável

Antes de decidir se vale a pena viajar usando milhas ou comprando passagens aéreas, é importante comparar cada situação fazendo os cálculos. Para facilitar tudo, a gente ensina!
O primeiro passo é verificar quanto vão pagar (preço de mercado) na quantidade de milhas que você vai gastar para emitir sua passagem e comparar com o preço da passagem, emitida com dinheiro. Ou seja, verifique quantas milhas no seu programa são necessárias para adquirir o trecho desejado e, depois, quanto a companhia cobra em dinheiro por esse trecho.
Vamos esclarecer com uma situação hipotética: você tem 40 mil milhas e na cotação você descobriu que elas valem R$ 1.000. Imagine que uma passagem aérea para o destino que você escolheu custa R$ 900 ou pode ser trocada por 40 mil milhas.
Nesse caso, a venda de milhas é bem mais vantajosa, já que você conseguirá, além de comprar a passagem com o dinheiro da venda, lucrar R$ 100. Essa é uma regra de 3 básica que você poderá aplicar sempre que surgir a dúvida sobre quando vender milhas.
além desse cálculo, também é essencial lembrar que, ao viajar usando milhas, você não acumula pontos. Já ao comprar a passagem com dinheiro você acumula mais milhas, que podem ser vendidas no futuro.

Quando houver trechos baratos e promoções aéreas

Mais uma situação vantajosa para vender milhas é quando as passagens aéreas estão em promoção ou você consegue adquiri-las com antecedência e a preço baixo. Trechos nacionais e voos entre capitais brasileiras entram em promoção frequentemente. Vale a pena ficar de olho nas promoções relâmpagos de passagens aéreas!
Da mesma forma, para uma viagem bem planejada e com antecedência, é possível encontrar voos adequados com passagens mais baratas. Nessas situações, vender suas milhas para comprar o trecho com o dinheiro é bastante lucrativo!

Quando a venda não é indicada

A primeira situação indicada para não vender suas milhas é quando, ao fazer a cotação, você perceber que com o dinheiro você não consegue adquirir a passagem que deseja e com as milhas, sim. Nesse caso, opte por emitir o bilhete aéreo usando as milhas.
Nos trechos mais longos, como para destinos internacionais, os valores são mais elevados e não entram com frequência em promoções. Nesses casos, as milhas costumam ser uma saída para adquirir uma passagem que é muito cara para ser paga em dinheiro. De toda forma, a regra de 3 básica também deve ser aplicada antes da decisão.

Como vender as milhas

Se você analisou a situação e decidiu vender as milhas, o processo todo é bem simples. Essa é uma atividade legal, segura e que tem atraído cada vez mais brasileiros que querem lucrar ainda mais no mercado das milhas.
O melhor de tudo é que todo o processo é rápido e prático. Basta fazer uma cotação pela internet, confirmar o interesse e pronto! Tudo é feito sem nenhuma dor de cabeça e você nem precisa sair de casa. O dinheiro rapidinho cai na sua conta!
Na realidade, não existe uma resposta pronta para a pergunta “quando vale a pena vender as milhas?”. O que mostramos é, que nas mais diversas situações, geralmente, a venda de milhas é mais vantajosa, seja para o cliente ter mais liberdade para gastar suas milhas e seu dinheiro, ou porque financeiramente a venda é mais lucrativa e o cliente sairá ganhando. Mas o ideal é que, em cada situação, você avalie bem quando vender milhas aéreas e quando não compensa.
Gostou das nossas dicas ? Conte para nós se você também já ficou na dúvida na hora de vender as milhas e o que você fez!

Posts relacionados

O que são milhas aéreas e como você pode se beneficiar dos programas de fidelidade

Saiba tudo sobre milhas aéreas e como elas podem ser acumuladas e utilizadas em prol do seu bolso Muitas pessoas ainda não sabem o que…

Como não ter problema com o comércio das milhas aéreas

Descubra como não ter problemas com milhas e aproveitar ao máximo essa maneira de ganhar renda extra com segurança e comodidade A venda de milhas…

Bônus na transferência de pontos para os programas de fidelidade vale a pena?

Saiba o que é bônus de milhas e aprenda a calcular se essa é uma boa opção para multiplicar seu saldo e conseguir uma renda…

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fale conosco
COTAR AGORA