Blog

Cotação em 1 minutoem seu e-mail

Sua cotação em 1 minuto

Quero vender minhas milhas:

Veja nossa Política de Privacidade.

Entenda tudo sobre o mundo das milhas
e descubra como lucrar mais

Blog

14 May 2017

Reserva financeira de emergência: o que fazer para acumular?

Pensar no futuro não deve ser algo exclusivo de quem tem renda alta. Qualquer tipo de pessoa, independente do salário que recebe, precisa se educar financeiramente, não apenas para se preparar para a aposentadoria, mas também para garantir uma reserva financeira de emergência capaz de lhe proteger diante de qualquer eventualidade.

Se você já parou para pensar nesse assunto, mas ainda não se sente em condições para criar sua própria reserva, então este texto é para você. Preparamos aqui algumas dicas práticas para provar que é possível sim poupar, mesmo ganhando pouco, sem que isso comprometa seu orçamento no final do mês.

Quer saber como? Então acompanhe e conheça os segredos para criar uma reserva financeira.

Trace um plano

O ideal é que sua reserva de emergência corresponda a um valor que esteja entre seis e doze vezes o valor de seu salário atual. Assim, se algo acontecer, você terá uma tranquilidade maior para lidar com a situação.

Esse valor pode variar de acordo com o perfil de cada pessoa, mas é importante que ele seja estabelecido para que você tenha como se concentrar no seu foco. Com as dA�vidas e despesas sob controle, é possível estabelecer a formação da reserva como prioridade financeira.

Tenha metas de economia realistas

Uma dica interessante para você assumir de vez o controle de suas finanças é aplicando a regra dos “50-15-35”, na qual você compA�e sua renda em três grupos. São eles:

  • gastos essenciais: é aquilo de que você não pode abrir mão. Gastos com moradia, alimentação e transporte, por exemplo. Para eles você deve reservar 50% do que ganha hoje;
  • gastos com prioridades financeiras: 15% do que você ganha deve ir para quitar suas dA�vidas ou, caso não as tenha, para compor seu fundo de emergência;
  • gastos com estilos de vida: tudo aquilo que não é essencial, nem prioridade financeira. Aqui você pode colocar gastos com entretenimento como shows, festas, cinema, entre outros. O ideal é concentrar no máximo 35% de sua renda nisso.

Seguindo esta regra, mesmo que você leve algum tempo para alcançar seus objetivos, com disciplina, os resultados certamente aparecerA?o.

Torne o seu orçamento visível

Esta dica pode não parecer tão importante, mas de fato A�. Quando você trabalha com planilhas ou softwares específicos para inserir seus rendimentos e gastos, fica muito mais fácil controlar o orçamento porque assim você está vendo o que está acontecendo.

Muitas pessoas se perdem com suas dA�vidas por não terem essa prática. Imagine uma pessoa que receba R$ 2000. No dia a dia, essa pessoa tem gastos com transporte, alimentação, moradia, entre outros, o que consome cerca de R$ 1500.

Automaticamente, ela tem na cabeça que os outros R$ 500 que sobram estão disponíveis para comprar o que quiser, e então ela gasta esse dinheiro com entretenimento, por exemplo. Próximo ao fim do mês, ela vá que o dinheiro foi gasto, mas não sabe exatamente em quA?.

Não saber para onde vai o dinheiro lhe impede de lidar melhor com ele, pois sem o controle você simplesmente não tem como saber o que pode ser cortado e aquilo que pode ser investido.

Envolva toda a família no processo

A conscientização das pessoas que fazem parte da sua vida é fundamental na construA�A?o de uma reserva financeira. Marido ou esposa e filhos também precisam estarenvolvidoscom sua meta, pois se isso não acontecer você poderá ter problemas para cortar gastos e investir em longo prazo.

Crianças são mais difíceis em relação a isso. Certamente não será fácil fazer com que elas aprendam a lidar com um controle mais rígido dos custos da casa. Ainda assim, o melhor caminho é a conscientização. Converse com seus filhos, explique a eles como as coisas funcionam. Por serem crianças, eles mal sabem como funciona a questão do dinheiro no mundo em que vivem.

Por isso, seja didA?tico para explicar, dentro do possível, que é preciso economizar com alguns custos para que no futuro a vida de todos melhore. Mas não limite a vida de seus filhos. Muitas vezes, a simples troca de um passeio no shopping – onde se gasta muito – por um passeio no parque, já é o suficiente para economizar sem deixar de aproveitar a família.

Compre em lugares que trabalham com milhas

Essa dica deve fazer parte do seu dia a dia desde já: o sistema demilhasnão contempla somente quem viaja de avião, muito pelo contrário. Ele é útil, principalmente, para o consumidor comum, pois as milhas podem ser trocadas por produtos ou serviços e até mesmo vendidas. Quer uma renda extra no final do mês? Então compre em lugares que fazem parte de um programa de milhas.

Programas de fidelidade permitem que você acumule pontos e os troque por benefícios como passagens, diárias em hotéis, viagens de Uber e até mesmo mensalidades em serviços como Netflix, Spotify, entre outros. Assim, quando você troca umsupermercadoque não oferece milhas ou pontos que podem se transformar em milhas, por outro que oferece, você consegue gerar uma economia importante no final do mês, ainda mais se você vendê-las.

Saiba aplicar para ter uma reserva financeira de emergência

Tem pouco dinheiro? Então deixe de trabalhar para ele e faça com que ele comece a trabalhar para você. Como isso é possível? Sabendo investir corretamente. Como estamos lidando com algo que precisa ser resgatado imediatamente, em casos de emergência, é preciso considerar opções com baixo risco e liquidez diária, para que você possa ter acesso ao dinheiro assim que precisar.

Neste sentido, a poupança é o investimento mais conhecido, entretanto, vale a pena indicar outras opções que tem apresentado rendimento maior nos últimos tempos, como o Tesouro Direto, os CDBs, as LCIs e as LCAs. Não deixe de procurar saber mais sobre eles para investir em longo prazo.

Pague suas dA�vidas

De nada adianta criar uma reserva financeira se você já está endividado. Se for este o caso, faça o que for preciso para quitar suas dA�vidas e, então, estruture seu crescimento financeiro de maneira adequada. Guardar dinheiro enquanto as contas se atrasam é um grave erro, pois você terá que arcar com os juros, algo que, uma vez acumulados, se transformam numa bola de neve e impedem você de crescer. Lembre-se: é o dinheiro quem tem que trabalhar para você e não o contrário.

Neste caso, considere suas dA�vidas mais caras e procure os credores para renegociar. Crie uma estratégia e tente encontrar uma solução interessante para todos. Isso ajudará você a dar início a um novo ciclo de vida financeiro.

Ter uma reserva financeira de emergência é fundamental para sua qualidade de vida. Quer saber mais? Então nos siga nas redes sociais. Estamos noTwittere noFacebook.

Posts relacionados

Comentários