Blog

Cotação em 1 minutoem seu e-mail

Sua cotação em 1 minuto

Quero vender minhas milhas:

Veja nossa Política de Privacidade.

Entenda tudo sobre o mundo das milhas
e descubra como lucrar mais

Blog

01 Feb 2018

O que fazer para pagar a dAi??vida no cartão?

Ter dA�vidas nocartão de créditoA�, infelizmente, um problema comum para muitos brasileiros. Segundo aPesquisa de Endividamento e Inadimpláncia do Consumidor, realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) em julho de 2017, 76,8% das famílias que estão com débitos em atraso apontam o cartão como a principal forma de endividamento.

São vários os motivos que levam alguém a não conseguir pagar suas faturas no dinheiro de plástico e, então, ficam inadimplentes. Entre eles, gastos que superam as receitas; problemas pontuais, como a perda de um emprego; ou, até mesmo, desorganização financeira. Independentemente das razA�es que levaram é inadimpláncia no cartão, uma coisa é certa: é preciso agir imediatamente e buscar formas de controlar e quitar o débito de vez.

Entre os passos necessários para pagar a dívida no cartão estão buscar renegociação junto é instituição financeira, pagar antes o débito que cobra juros mais altos e, até mesmo, abrir mão dessa forma de pagamento.

Vender seuspontosemilhaspara abater a dA�vida, tornar o controle de gastos um hábito e fugir dos parcelamentos também sãocuidados essenciais para dar adeus aos seus débitos em atraso nessa forma de pagamento.

Veja o que fazer para pagar a dívida no cartão!

Pague os juros mais altos primeiro

O primeiro passo para organizar sua vida financeira e se livrar de uma vez por todas das dA�vidas é identificar os débitos com juros altos. Junto com o cheque especial, o cartão de crédito faz parte do grupo que cobra as taxas de juros mais caras do mercado. Por isso, pagar o seu débito com a operadora deve ser prioridade.

Antes de partir para a negociação do pagamento da dA�vida com a empresa credora, analise com cuidado o contrato, avalie juros e taxas cobradas e veja quais são as melhores opções para pagamento. Em determinados casos, pode valer a pena se desfazer de um bem, como um carro, para quitar a dA�vida é vista com desconto. Uma alternativa é recorrer a um empràstimo que cobre taxas mais baixas, como um consignado, para quitar o débito no cartão e se livrar dos juros altos.

Negocie suas dA�vidas

Depois de identificar quais são as dA�vidas que cobram os juros mais altos e saber as taxas cobradas, é hora de procurar a operadora do cartão para negociar o pagamento. é essencial fazer a abordagem já com uma proposta em mente considerando fatores como valor máximo que você pagar e tempo disponível para quitar a dA�vida.

Tenha em mente que quanto mais tempo você levar para pagar, maiores os juros que terá que arcar.

Cancele seus cartões

Quem não consegue se controlar na hora de usar o cartão de crédito deve considerar parar de usar essa forma de pagamento de vez. Essa pode ser única forma de manter as finanças em dia e não se ver de novo no meio de dA�vidas. Caso identifique que não consegue usar o cartão com sabedoria e que sempre gasta mais do que ganha por causa do dinheiro de plástico, optar pelo cancelamento é a melhor opção para não ficar novamente no vermelho.

Não quer abrir mão do cartão de vez? Considere então pedir uma redução do limite de crédito para reduzir os riscos de gastar mais do que ganha.

Venda pontos e milhas

Já parou para pensar que a ajuda que você precisa para pagar a dívida no crédito pode estar no próprio cartão? é simples: uma forma de levantar dinheiro para quitar seus débitos em atraso com a operadora é vender as milhas acumulados com suas compras no cartão de crédito! Mas antes é necessário realizar a conversão de pontos para milhas.

além de usar um benefício que você tem direito, ainda tem a possibilidade de abater um valor (talvez considerA?vel) da quantia total que está devendo para a empresa sem fazer sacrifA�cios.

Controle os seus gastos

Para pagar a dívida no cartão e não voltar a ficar no vermelho, é importante tornar o controle de gastos um hábito. Nesse sentido, não deixe de registrar todas as suas receitas e despesas em um caderno ou, até mesmo, em um aplicativo de gerenciamento financeiro.

Acompanhe, diariamente, os seus gastos e se certifique de que não está gastando mais do que pode. Ou seja, garanta que suas receitas estão superando as despesas.

Fazer umplanejamento financeiromensal é outro cuidado importante. Ao organizar as finanças e estipular quanto poderá gastar em cada categoria do orçamento (considerando o pagamento da dA�vida no cartão), você não corre o risco de ficar sem dinheiro antes mesmo do mês acabar ou, pior, não ter recursos para pagar a parcela do acordo que fez com a operadora.

Fuja dos parcelamentos

Para pagar a dívida no cartão e continuar usando essa forma de pagamento fuja das compras parceladas. Ao tornar o parcelamento um hábito, você aumenta o risco de perder o controle das finanças e se encontrar novamente sem condições de pagar o valor total da sua fatura. Prefira comprar é vista e, se possível, negociar um desconto por optar por essa forma de pagamento.

Organização e controle financeiro sãoseus grandes aliados para pagar a dívida no cartão, manter suas finanças em dia e, no futuro, conseguirpoupar. Também é importante ficar atento a armadilhas que podem colocar em risco a segurança do seu patrimônio e de sua família como pagar apenas o mínimo do cartão de crédito, ter um estilo de vida incompatével com a renda familiar e, ainda, não ter uma reserva de emergência para gastos que não foram esperados.

Torne agestão de finanças pessoaisuma constante e o planejamento de gastos parte da sua rotina. Dessa forma, ficará muito mais fácil saber quanto você ganha, quanto gasta e, principalmente, onde estão suas principais despesas.

Ocartão de créditonão é um inimigo. Se usado com sabedoria, ele pode ajudA?-lo a ter maior conhecimento sobre os seus gastos,pagar as contas em diae, ainda, permite acumular pontos emilhasque podem ser revertidos em dinheiro. Aproveite essa facilidade!

Tem milhas acumuladas?Não deixe de fazer uma cotação!

Posts relacionados

Comentários