Blog

Cotação em 1 minutoem seu e-mail

Sua cotação em 1 minuto

Quero vender minhas milhas:

Veja nossa Política de Privacidade.

Entenda tudo sobre o mundo das milhas
e descubra como lucrar mais

Blog

15 May 2017

Passo a passo para fazer um orAi??amento pessoal eficaz

Esqueceu de pagar a conta? Os juros do cartão de crédito aumentaram? Seu orçamento pessoal não durou como o planejado? Se essas são as perguntas que tem tirado o seu sono, não dá para adiar mais: chegou o momento de se reorganizar financeiramente!

Hoje, não há desculpas para deixar de controlar seu orçamento pessoal – até seu smartphone possui funções para lhe ajudar nesse controle! Com dicas simples e resoluções que podem ser iniciadas a qualquer momento, o equilíbrio de suas finanças só depende de você. Está preparado para ver o passo a passo com 13 dicas para um orçamento pessoal eficaz? Então vamos lá!

1. Defina suas metas

Definir metas para o seu dinheiro é o primeiro passo para planejar seu orçamento pessoal: isso permite planejar melhor o futuro. Liste todas as suas metas em ordem de importância, mantendo a quitação das dA�vidas sempre no topo. Perder o controle das dA�vidas gera gastos surpresas com juros e outras cobranças. Após essas despesas, liste os projetos em que você pode poupar.

A ideia aqui é trabalhar com prioridades. Isso evita que você se perca diante do acúmulo de despesas e a correria do dia a dia.

além disso, procure estabelecermetasem termos de curto, médio e longo prazos, algo que pode variar dependendo das suas condições e pretensA�es financeiras. Por exemplo: se sua preocupação for em relação ao futuro, você pode estruturar suas metas da seguinte maneira:

  • curto prazo: pagamento de dA�vidas;
  • médio prazo: criação de um fundo de emergência;
  • longo prazo: montante para a aposentadoria.

Quando você define suas metas de maneira organizada, fica muito mais fácil ir atrês de recursos para atingi-las.

2. Tenha um fundo de emergência

Um dos investimentos mais importantes para garantir a segurança de uma pessoa é o fundo de emergência. Isso porque ele é aquele valor que será resgatado imediatamente quando a pessoa tiver algum problema, que pode ser a perda do emprego, um problema de saúde na família, entre outros.

Por isso, o ideal é que o seu fundo de emergência seja cerca de 12 vezes o seu salário atual. Por que? Porque se acontecer de você perder o emprego, com um fundo de emergência que corresponda a 12 vezes o seu salário, você ainda terá um ano para se recolocar profissionalmente, o que garante mais calma para agir e fazer boas escolhas.

3. Registre seus gastos

Registrar todos os gastos permite que você tenha uma noção real de como o seu dinheiro é utilizado. Use como base os últimos 3 meses e liste, primeiramente, todas as contas fixas (aluguel, condomA�nio e contas de casa, por exemplo). Na sequA?ncia, anote todas as despesas variáveis, como restaurantes, cinemas, bares, roupas e afins. Não esqueça de anotar até os pequenos gastos, como aquele cafezinho depois do almoço ou o troco que você deu para quem cuidou do seu carro na rua.

Ao fazer esse tipo de procedimento, o primeiro benefício obtido é poder visualizar claramente para onde vai o seu dinheiro. Isso permite a você identificar gastos supérfluos como no tipo de entretenimento que você faz.

Assim, é possível repensar o modo de vida e garantir alguma economia. Uma pessoa que vai semanalmente ao cinema, por exemplo, e gasta com combustível, estacionamento, entrada para os filmes, pipoca, refrigerante, entre outros, pode considerar uma assinatura num serviço online de transmissão de filmes e séries e chamar os amigos para assistir em casa.

4. Levante suas receitas

Agora que você já sabe o quanto gasta, chegou a hora de saber o quanto recebe. Anote todos os rendimentos que você tem: salário, bonificações, extras, freelancer e pagamentos. O salário que você deve anotar é o líquido, ou seja, o valor que é depositado mensalmente na sua conta corrente. Muita atenção: jamais considere o limite do cartão de crédito ou o cheque especial como extensão da renda!

O raciocA�nio aqui é o mesmo do tA?pico anterior: dar visibilidade aos seus recebimentos para que você tenha clareza em relação a tudo o que pode gastar. Isso pode ser o suficiente para que você comece a se organizar melhor, uma vez que já terá conhecimento sobre os gastos recorrentes.

Você pode aperfeiA�oar esse processo trabalhando com tabelas ou com recursos tecnolágicos mais avançados, como veremos a seguir.

5. Conte com a tecnologia

O controle dos gastos e dos rendimentos noorçamento pessoaldeve ser feito com o auxílio de uma planilha, de um software ou de um aplicativo. Essas tecnologias possuem funções inteligentes que permitem cadastrar cada item do seu orçamento no lugar certo, oferecendo uma previsão rápida de onde vai folgar e onde vai apertar mais, por exemplo.

Existem inúmeras opções disponíveis no mercado e algumas delas sãogratuitas. Até mesmo por esse motivo, não deixe de contar com esse tipo de recurso. Isso garante maior seriedade ao seu controle de gastos.

Imagine-se como uma empresa em que os gestores se utilizam de inúmeros recursos para garantir que o fluxo de caixa seja eficiente, de modo que a organização não seja surpreendida com qualquer eventualidade. é assim você deve começar a agir. A diferença é que a organização, neste caso, é a sua própria vida.

6. Use a regra do “50-15-35”

Essa é uma regra muito simples! Cada número corresponde a um grupo: separe 50% para as despesas essenciais (transporte, aluguel, alimentação, energia, conta de telefone, Água), 15% para as despesas financeiras (investimentos, previdA?ncia, empràstimos, dA�vidas a longo prazo) e 35% para as despesas que envolvem o seu estilo de vida (academia, viagens, TV por assinatura etc).

Ao aplicar essa regra, você identificará com mais facilidade o que pode ou não ser cortado do seu orçamento. além disso, com a regra você consegue ter uma relação mais segura com o seu dinheiro.

Pense bem: mesmo num momento de crise, as despesas essenciais precisam ser preservadas. O mesmo fato não ocorre com gastos relativos ao seu estilo de vida, que podem ser substituídos ou eliminados. Sendo assim, com a regra você tem parA?metros para fazer cortes de maneira mais racional.

7. Quite suas dA�vidas

Tem coisa pior do que ficar devendo e assistir o seu salário ir embora para pagar juros e multas todo mês? Procure pelos seus credores e faça de tudo para renegociar as suas dA�vidas. Quanto maior for o prazo de pagamento, pior será: isso só acarretarA? em mais juros!

Jamais despreze o poder da renegociação. Acima de qualquer coisa, ela é um direito seu. Se você estiver em dA�vida com a operadora decartão de crédito, por exemplo, faça uso de seu direito de questionar, analisar e apresentar propostas para quitar suas dA�vidas. Muitos dos seus problemas podem ser resolvidos somente com um prazo diferente para o pagamento das contas.

8. Guarde dinheiro

Terminou de pagar suas dA�vidas? Então chegou a hora de começar a poupar um dinheirinho todo mês. Ter uma reserva financeira lhe protegerA? de emergências e imprevistos que podem acontecer a qualquer momento, como uma despesa mA�dica ou uma reforma no seu apartamento, por exemplo. além da poupança, existem outras formas de guardar e render seu dinheiro, como oTesouro Direto.

O Tesouro tem chamado muito a atenção nos últimos tempos, pois seus resultados tem sido mais expressivos do que os da poupança, o que permite ao investidor obter maiores ganhos em longo prazo. além dele, outros tipos de investimentos em renda fixa, como as LCI e as LCA, oferecem boa possibilidade de retorno financeiro com segurança.

Vale a pena saber mais sobre essas alternativas para fazer seu dinheiro render. Com muita disciplina e o devido entendimento do que esse tipo de investimento pode trazer para você, é possível usar o tempo ao seu favor para juntar um montante expressivo no futuro.

9. Concentre seus gastos

Não adianta ter cheque especial, inúmeros cartões de crédito, taláo de cheques e cartão de débito: usar todos eles ao mesmo tempo só provocarA? um efeito bola de neve de endividamento no seu orçamento. Em vez disso, concentre todos os seus gastos em um só lugar e seja responsável com as suas despesas.

Vai pagar tudo no cartão de crédito? Sem problemas, desde que você fique atento aos juros cobrados. Vai pagar tudo no cartão de débito? Tudo bem, mas lembre-se que você não receberá os mesmosbenefícios do cartão de crédito(milhas ou pontos). E com essas milhas você pode fazer maisdinheiro. Como? Vendendo-as paraempresas especializadas.

Escolha o melhor cartão de crédito para concentrar o pagamento das contas e quite as faturas mensalmente. Ao pagar as contas no crédito, as chances de acumular milhas sãomaiores. Você podevender essas milhaspara complementar a sua renda. Muito mais lucrativo, não é?

10. Trace planos específicos

Trocar de automA?vel não é o mesmo que trocar de celular, pois os juros sobre um podem ser muito maiores do que os juros sobre o outro. No caso do celular, é possível conseguir boas opções de parcelamento sem juros, mas o mesmo raciocA�nio não acontece com automóveis. Sendo assim, trace planos diferentes para cada objetivo e otimize o seu orçamento para que ele seja eficaz.

Saber lidar com os juros é fundamental para ter um orçamento pessoal efetivo. Principalmente quando se tratam de juros abusivos, o que acontece quando a pessoa toma empràstimos bancários ou quando faz algum tipo de financiamento de maneira equivocada. Neste sentido, a dica é se informar sobre a taxa mA�dia de juros cobrada pelos bancos brasileiros e em função delas avaliar se os valores oferecidos diante de cada compra estão dentro da realidade.

11. Pense antes de comprar

Educar-se para ser mais racional e menos impulsivo na hora das compras é uma boa solução para controlar o seu orçamento pessoal. Pergunte-se sobre a necessidade de adquirir aquele produto: você precisa dele? Não tem como esperar? E se entrar em promoção? Tudo deve ser avaliado antes de investir o seu dinheiro.

Você já deve ter passado pela situação de comprar o produto e dias depois ver que ele está em promoção, sendo vendido por um valor muito mais baixo. Isso, além de irritar, é algo que demonstra sua falta de planejamento.

Hoje, com sites de comparação de preços e até mesmo aplicativos de celular que fazem essa funA�A?o, é possível acompanhar o histórico de preços nas lojas e em função disso estimar o momento do ano em que as ofertas costumam aparecer. Essa prática permite a você aproveitar o momento das ofertas e, assim, economizar.

12. DA? importância é educação financeira

A educação financeira não é algo que deve fazer parte da vida apenas de investidores. Pessoas comuns também precisam lidar com questões que exigem delas o devido entendimento de como as coisas funcionam.

Quando uma pessoa sabe o que fazer com seu dinheiro, consegue evitar surpresas negativas em consequA?ncia de compras por impulso ou falta deinformação. Isso sem falar na obtenção de ativos para aumentar sua renda.

A educação financeira ganha ainda mais importância num momento como o atual, em que diversos assuntos da vida da população tem se tornado cada vez mais complexos. Um bom exemplo disso é a Reforma da PrevidA?ncia que, se aprovada, fará com que todos tenham que repensar o seu plano de aposentadoria.

Com uma educação financeira bem-feita, é possível usar o tempo a seu favor para investir um pouco a cada mês e, ainda assim, obter uma renda excelente em menos tempo do que contribuindo com a previdA?ncia social.

13. Valorize seu orçamento pessoal

É comum ver as pessoas planejarem seu orçamento e, depois de um tempo, deixarem-no de lado. A boa relação com as suas finanças não vai acontecer se você se dedicar a elas somente durante algumas semanas ou um mês: seu orçamento pessoal sempre deve ser encarado com seriedade.

Parece chato? Pois chato é dever na praA�a e não conseguir comprar o que você gosta – ou pior, o que você precisa. Ao assumir o controle das suas finanças você garante um orçamento pessoal estável. Um orçamento bem gerido traz resultados rápidos e rende muito mais no banco. Realize os seus desejos e tenha uma vida financeira saudável!

Agora que você já sabe como planejar seu orçamento pessoal, que tal aprender mais sobre como ganhar dinheiro? Acompanhe a nossa página noFacebooke noTwittere confira outras dicas!

Posts relacionados

Comentários