Entenda tudo sobre o mundo das Milhas e Viagens.

No Hotmilhas a segurança está em primeiro lugar, mais de 1.000.000 pessoas aprovam no Facebook.

Blog

25 mai 2017

Passagens de avião: como comprá-las mais baratas?

Segundo a pesquisa Anuário do Transporte Aéreo, elaborada pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), o setor aéreo transportou mais de 117 milhões de pessoas em 2015. O número representa um aumento de 118% se comparado com o total registrado onze anos antes.

Esses dados revelam um cenário de intensa atividade, com diversas companhias aéreas disputando quem vai oferecer os melhores serviços e vai conseguir, assim, atrair o maior número de passageiros.

Para o consumidor, isso se traduz em preços mais competitivos — o que é ótimo. No entanto, a variedade de preços é tão profunda que fica difícil encontrar as melhores passagens de avião com custo-benefício garantido.

Muitos fatores influenciam essa dinâmica do mercado. Às vezes é a hora de partida do voo, o dia da semana, a temporada. Enfim, é preciso conhecer a fundo esses detalhes para não cair em armadilhas e acabar pagando caro por isso, literalmente.

Por esse motivo, elaboramos esse guia com tudo o que você deve fazer para comprar passagens aéreas que valem a pena o seu investimento.

A utilização de milhas para compra de passagens de avião

Esse é o método mais comum para adquirir passagens aéreas com um valor diferenciado, sobretudo se você viaja com frequência. A mecânica é bem simples: você se cadastra em um programa de milhas das companhias aéreas e acumula pontos a cada trecho percorrido.

No Brasil, os programas de milhagem disponíveis são o Smiles da Gol, o Tudo Azul da Azul, o TAM Fidelidade da Latam Airlines e o Amigo da Avianca.

Em todos os programas você pode acumular pontos tanto em viagens nacionais como em internacionais. E o benefício se estende para as companhias parceiras como a British Airlines, Lufthansa, Japan Airlines, Qatar Airways, Air Canada, Air France, entre outras.

Mesmo se você não fizer muitas viagens, ou se a demanda vier somente com o trabalho, você pode acumular esses pontos de outras maneiras. Uma delas é por meio do cartão de crédito, que é uma possibilidade disponível em qualquer programa de milhagem.

Além disso, você também pode transferir a pontuação dos programas de fidelidade dos bancos para o sistema da companhia aérea ou, então, aproveitar a parceria de algumas delas com hotéis, supermercados, lojas etc.

Como os programas de milhagem funcionam com um mínimo de pontos para resgate, quanto mais fontes de acúmulo de pontos você tiver, mais rápido você vai conseguir convertê-los em viagens.

As melhores práticas para comprar passagens mais baratas

Você já se deparou com aquela pessoa que vive viajando e parece não gastar muito com isso? O segredo dela pode estar na maneira como ela pesquisa as passagens de avião.

Os consumidores que desejam ver seu dinheiro render não precisam se restringir aos programas de milhagem. Atualmente, existem diversas maneiras de monitorar e escolher as passagens mais baratas no mercado.

Para isso, no entanto, é fundamental colocar algumas técnicas em prática. Porque não basta apenas querer economizar, você precisa saber quando e onde pesquisar para ter a certeza de que fez um bom negócio.

Confira a seguir quais são as melhores práticas para filtrar as ofertas e comprar aquelas que são realmente vantajosas.

Fique de olho nos comparadores de preços

É difícil termos tempo para pesquisar em cada companhia aérea qual oferece o melhor valor, principalmente se a data da viagem já estiver marcada. Contudo, se a partir de hoje você examinar primeiro os sites especializados na comparação de preços perceberá que seu tempo e dinheiro serão muito bem investidos.

Uma das principais funções desses sites é atuar como facilitadores. Ao invés de você procurar em cada companhia individualmente, os sites de comparação mostram em uma única busca quais são os preços praticados por todas as empresas aéreas.

Apesar desse benefício, é importante que você fique atento à variação de preços entre os sites. Isso porque eles cobram uma taxa de serviço por cada passagem comprada. Dependendo da diferença, o barato pode sair caro para você.

Desse modo, aposte em uma pesquisa mais numerosa para conseguir o melhor desconto. Veja abaixo uma lista dos principais comparadores de preços:

Uma forma de potencializar esse controle dos preços é por meio dos alertas disponíveis nesses sites. Por meio desse recurso, você fica a par dos menores valores cobrados no trajeto que deseja fazer.

Se você puder ser flexível quanto à data da viagem, vale a pena pesquisar também por qualquer destino. Dessa maneira, você amplia sua oferta de descontos e de lugares para conhecer Brasil afora.

Verifique as ofertas das companhias aéreas

Com a internet facilitando consideravelmente a vida do consumidor, as empresas aéreas começaram a oferecer mais descontos. O motivo por trás dessa atitude é o interesse das companhias em ter clientes comprando diretamente nos seus sites.

Ou seja, enquanto as empresas aéreas brigam pela sua atenção, você consegue preços cada vez mais competitivos.

Por isso, não ignore os canais da companhia aérea só porque você encontrou um preço bacana em um comparador. Antes de finalizar a compra, dê uma olhada no site da empresa. É bem provável que você se depare com um valor mais em conta.

Outras práticas que você pode adotar são as seguintes: se cadastrar na newsletter da companhia, que permite o recebimento das promoções em primeira mão na sua caixa de entrada, e seguir os perfis da empresa nas redes sociais, como o Facebook e Twitter, para não perder nenhuma oferta especial nessas plataformas.

Para aproveitar as promoções relâmpago de passagens aéreas fique atento também ao horário. Muitas companhias aéreas têm disponibilizado promoções que iniciam na noite de sexta-feira e encerram na manhã da segunda subsequente. Se você deixar para depois, poderá perder a oportunidade.

Diversifique a companhia

Se os valores são tão distintos entre uma companhia e outra, por que compramos as passagens de ida e volta com a mesma empresa? A pressa e a comodidade de adquirir tudo em um mesmo lugar são algumas das respostas possíveis. Entretanto, essa prática não garante o melhor custo-benefício para o seu bolso.

Por esse motivo, uma das alternativas mais eficientes para fazer seu dinheiro render é voar por companhias aéreas diferentes. Assim, você se familiariza com os diversos serviços de bordo disponíveis no Brasil e ainda mantém o lucro para você.

Aproveite essa oportunidade para dar uma chance às companhias aéreas menores, que podem te surpreender tanto em preço quanto em atendimento.

Compartilhe a compra

Algumas empresas aéreas reúnem os tickets remanescentes para vendê-los em leilões online, como é o caso da Gol, por exemplo. As empresas precisam preencher uma porcentagem mínima de passageiros para que a viagem não seja um prejuízo. Você pode se beneficiar desse detalhe técnico para fazer um bom negócio na próxima viagem.

A TAM, inclusive, possui um canal interno para fazer essas vendas. Em vigor desde 2011, o “SaveMe” oferece tickets com preços especiais e solicitam um número mínimo de compradores para confirmar a venda da passagem. Os participantes conseguem visualizar no site quanto tempo falta para a venda encerrar e quantas pessoas já adquiriram.

O único revés nesse modelo são as regras para utilização da passagem. Por isso, é recomendável que você se informe bastante antes de participar.

Outra dica para gastar menos com as passagens é acompanhando os sites de compra coletiva comuns, como o Groupon, e os específicos, como o Viajar Barato. Apesar das restrições na questão do horário, dia e temporada, é possível encontrar valores bem competitivos.

Verifique a melhor data

A maioria dos turistas prefere viajar na sexta-feira ou aos finais de semana. É por isso que as passagens nesses três dias costumam ser mais caras. Seguindo essa lógica, para você economizar basta comprar nos outros dias, certo? Nem tanto.

O fato é que existe um período curto para quem quer reduzir os custos na passagem, e esse pequeno ciclo compreende a terça e a quarta-feira, principalmente quando você for viajar pelo Brasil. Adquirindo as passagens de avião nesses dias, você se beneficiará dos melhores preços.

Uma boa tática para você conseguir passagens mais baratas é comprando com antecedência. Se você fizer isso faltando 90 ou 60 dias para o embarque será melhor ainda para o seu bolso.

Escolha um horário específico para comprar e viajar

Assim como acontece com os dias, alguns horários são mais movimentados do que os demais e essa dinâmica influencia diretamente no valor cobrado ao cliente. Para reduzir os custos com as passagens de avião você deve comprar os tickets que partem entre 18:00 (dezoito horas da tarde) e 00:00 (meia-noite).

A questão do horário da compra também deve ser levada em consideração. Prefira adquirir suas passagens entre 00:00 (meia-noite) e 5:00 (cinco horas da manhã) para poder aproveitar os descontos especiais.

Se você quiser se certificar de que fez um bom negócio, siga a regra das 24 horas. De acordo com a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) todos os consumidores podem desistir de suas compras nesse período sem custo adicional.

Portanto, pesquise quantas vezes desejar nesse intervalo e faça valer o seu direito de gastar da maneira que melhor lhe convier.

Fuja das altas temporadas

Essa é uma dica comum, mas que vale a pena ser reforçada: evite ao máximo viajar nos meses mais concorridos, como acontece em janeiro e durante as férias de julho e dezembro. De acordo com um levantamento feito pelo comparador Voopter, as passagens nessa época podem ser até 103% mais caras.

Talvez você não possa intervir quando for uma viagem de trabalho, porém quando a viagem for pessoal use e abuse dessa regra.

Para os destinos internacionais o alerta é para o mês de agosto, quando iniciam as férias de verão na Europa e nos Estados Unidos.

Além de ficar atento quanto à melhor época para viajar, vale a pena escolher bem os meses para comprar as passagens e conseguir preços mais em conta. Os meses mais vantajosos para o seu bolso são março, maio e setembro.

Redobre os cuidados na web

A internet é muito útil quando precisamos pesquisar serviços com os preços mais em conta. O problema é que tamanha facilidade pode ludibriar o usuário e colocá-lo em situações de risco que podem impedi-los de comprar passagens mais baratas de verdade.

Um desses riscos é a disponibilização de informações por meio dos cookies de navegadores. Algumas empresas aéreas têm se aproveitado desses dados para aumentar o valor das passagens assim que percebem um crescimento no interesse por algum trajeto.

Para fugir dessa armadilha, faça o seguinte: depois que você concluir a pesquisa, vá para a seção de configurações do seu navegador e limpe os cookies antes de prosseguir com a consulta de preços.

Outra alternativa é intercalar as pesquisas em navegadores diferentes. Assim, seus dados ficam protegidos e você garante uma apuração livre de intervenções.

Faça rotas alternativas

Vamos imaginar que você queira fazer uma viagem para um lugar diferente, mas não saiba qual destino escolher. Por que não deixar a oferta falar mais alto? Os destinos mais baratos podem vir a calhar nesses momentos de indecisão.

Agora, se você já tem um destino em mente, uma boa dica para economizar é avaliar os valores para aeroportos próximos do local escolhido.

Por exemplo: em vez de ir direto para São Paulo, seja por Congonhas ou por Guarulhos, que tal ir para Viracopos, em Campinas? Mesmo com o acréscimo da locomoção até a capital paulista, é bem provável que você consiga reduzir os gastos.

Algumas companhias aéreas até facilitam esse transporte, como é o caso da Azul. Você pode pegar um ônibus fretado pela empresa para fazer o translado de Campinas para São Paulo parando no Terminal Barra Funda, Aeroporto de Congonhas, Shopping Tamboré ou no Shopping Eldorado.

A vantagem em trocar milhas por passagens

Isso vai depender muito do seu estilo de vida e necessidade. Se você tiver uma demanda alta de viagens de trabalho, por exemplo, pode ser que a troca de milhas por passagens seja benéfica.

Por outro lado, também é possível ter o dinheiro em mãos caso você queira dar uma pausa nas viagens.

De qualquer maneira, antes de decidir o que fazer com seu prêmio é fundamental que você compreenda como os programas de milhagem contabilizam os pontos de cada usuário. Para te ajudar nessa tarefa, separamos as regras dos principais programas.

Smiles da Gol

O programa da Gol contabiliza os pontos com base no tipo de tarifa, sendo que cada R$ 1 gasto na compra da passagem flexível equivale a três milhas; cada R$ 1 de passagem programada vale duas milhas; e as passagens promocionais equivalem a uma milha.

Para sair da categoria Simples, que é a primeira na qual você se enquadra após o cadastro, para a Prata é necessário acumular 10 mil milhas ou 10 trechos percorridos. A categoria Ouro, no entanto, requer que o participante obtenha 18 trechos voados ou 18 mil milhas.

A última e mais concorrida categoria é a Diamante, disponível para os usuários que tenham reunido 30 mil milhas ou 30 trechos percorridos.

O saldo de milhas vai poder ser resgatado em um período de tempo específico para que não expirem. Os usuários do Simples e Prata deverão fazê-lo em 36 meses, enquanto os participantes das categorias Ouro e Diamante terão 48 e 60 meses, respectivamente.

TAM Fidelidade da Latam Airlines

O programa da Latam concentra os pontos adquiridos tanto no site da companhia quanto dos parceiros na Rede Multiplus. Assim como acontece com a Gol, as regras diferem entre uma categoria e outra.

Todos os novos usuários recebem o cartão Branco. Para adquirir o cartão Azul, primeiro na hierarquia, o participante deverá acumular 12 mil pontos. Nas seguintes, os mínimos requeridos são de 48 mil pontos para a Vermelha e de 150 mil para a Black.

No TAM Fidelidade os pontos são acumulados por trecho e podem sofrer variações dependendo do tipo de cartão, da tarifa e da região de destino.

Tudo Azul da Azul

Diferentemente dos programas anteriores, no Tudo Azul o participante já começa com um saldo de até mil pontos. Essa regra vale apenas para aqueles que se cadastrarem no site. Quem efetuar a inscrição pela central de atendimento ou presencialmente nos aeroportos vai ganhar 500 pontos.

Nessa primeira categoria, que é a mais básica, o usuário poderá acumular dois pontos a cada R$ 1,00 investido nas passagens promocionais e na classe econômica; e três pontos nas classes flex e business.

Na categoria Topázio a pontuação vai de 2,5 para as tarifas mais econômicas e de 3,5 pontos para as demais. O cartão Tudo Azul Safira varia entre três e quatro pontos e o Diamante vai dos 3,5 pontos aos 4,5.

O período para usufruir dos pontos acumulados é de dois anos, sendo que a partir de 5 mil pontos é possível fazer o primeiro resgate.

Programa Amigo da  Avianca

A Avianca utiliza a mesma política de boas-vindas do programa da Azul. Assim que o usuário faz seu cadastro, são adicionados 500 pontos ao seu saldo.

Conforme o total de pontos for aumentando, o participante poderá subir de categoria. A primeira delas é a Bronze, para a qual são necessários 14.999 pontos ou 19 trechos percorridos. Na categoria Silver, o usuário deverá acumular entre 20 e 49 trechos voados ou ter um total de pontos qualificáveis que varie entre 15 mil e 44.999.

As categorias Gold e Diamond, que fecham o pacote do Programa Amigo, são um pouco mais rigorosas quanto à pontuação. Enquanto na primeira é preciso ter entre 25 mil e 89.999 pontos ou entre 50 e 99 trechos, na segunda o participante elegível detém 90 mil pontos e percorreu um total de 100 trechos.

Você deve ter percebido que para conseguir aproveitar as vantagens dos programas de milhas é fundamental viajar. Paralelamente a isso, também é necessário manter um fluxo constante de gastos no cartão de crédito, que auxilia no processo de obtenção dos pontos nos respectivos programas.

Com tanto dinheiro investido, você desejará uma recompensa à altura, não é mesmo? Para não ficar limitado às viagens, uma boa ideia é trocar suas milhas por um valor em espécie.

Esse processo tem de ser realizado em uma empresa especializada, uma vez que os programas têm uma política que restringe o resgate dos prêmios apenas por viagens. Para isso, durante o período no qual as milhas expiram você precisa contatar uma dessas empresas para vender os pontos acumulados.

Quer comprar uma geladeira de última geração? Trocar o laptop que já deu o que tinha quer dar? Reservar uma quantia para emergências familiares? Aumentar o saldo na previdência privada? Com a venda de milhas tudo isso é possível.

A recuperação de parte do valor investido nos programas de milhagem permite que você tenha mais liberdade para fazer o que quiser com o seu prêmio. Nada mais justo do que deixar você decidir como aproveitar sua recompensa, não é mesmo?

A partir de 14 de março de 2017 muitas coisas mudarão para os passageiros brasileiros. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), as alterações aprovadas pela ANAC em dezembro de 2016 serão vantajosas para o consumidor por forçar a redução do valor cobrado pelas passagens de avião.

Esse benefício, no entanto, não virá de graça. Pelo contrário: as passagens compradas a partir de março de 2017 vão ter incluídas uma taxa pela bagagem, além daquela cobrada pelo excesso como acontece atualmente.

Isso mostra o quanto é importante para o passageiro ficar atento ao que acontece com o setor aéreo. No meio de todas essas mudanças, a única pessoa que vai conseguir garantir uma boa economia nas viagens é você mesmo.

Por isso, coloque em prática as dicas que oferecemos neste e-book para ver seu dinheiro rendendo mais. E não se esqueça de ser flexível e paciente ao fazê-lo, pois essa atividade exige muito empenho e disposição.

Agora que você conhece os melhores truques para economizar nas passagens de avião, é só fazer as malas e ter uma boa viagem!

O que você achou das nossas dicas? Assine a nossa newsletter e receba em primeira mão as principais dicas para você aproveitar suas milhas como quiser!

Posts relacionados

Comentários

*