Entenda tudo sobre o mundo das Milhas e Viagens.

Na Hot Milhas a segurança está em primeiro lugar, mais de 1.000.000 pessoas aprovam no Facebook.

Blog

08 nov 2017

Como vender milhas com segurança?

Vender milhas é uma atividade legal, pois as milhas que você adquire participando de um programa de fidelidade são bens pessoais a partir do momento em que você as obtém. Por isso, é do consumidor o direito que fazer o uso que quiser delas, inclusive vendendo.

Ainda assim, é preciso ter cuidado para fazer esse tipo de atividade. É necessário saber como vender milhas com segurança. Para tanto, alguns procedimentos básicos garantem não somente a segurança do negócio como também a praticidade, evitando problemas comuns em qualquer venda.

Quer saber quais são eles? Então siga conosco e acompanhe.

Vender milhas é seguro?

Não existe uma regulamentação específica para o mercado de milhas assim como existe para a venda de antibióticos, por exemplo. Isso não significa que seja uma atividade irregular, mas sim que não existem parâmetros dentro dos quais as empresas precisam se enquadrar para exercer suas atividades sem confrontar a lei.

Entretanto, é possível vender as milhas com segurança desde que você adote os procedimentos certos. Isso diz respeito a fatores como verificar para quem você vai vender suas milhas, pois é na escolha do comprador que pode estar o maior risco. Sendo assim, assegure-se de evitar ameaças como na venda direta para pessoa física ou para empresas desconhecidas no mercado.

Empresas que possuem endereço fixo e, principalmente, CNPJ, apresentam proteção maior a fraudes. Além disso, questões como o histórico de atuação no mercado e presença online positiva, com boas avaliações em redes sociais e sites de reclamações, são sinais da seriedade do negócio.

Pense da seguinte maneira: alguém que tenta cometer algum crime não vai investir na construção de uma imagem na rede, oferecendo conteúdos relevantes e administrando diariamente sua presença em redes sociais para ser mais facilmente pego depois. Empresas que investem na construção de uma boa imagem estão interessadas em ganhar credibilidade junto ao público, algo importante para aumentar as suas vendas.

Além disso, existem sites como o Reclame Aqui, que permitem a você conferir se a política da empresa é compatível com os seus interesses. Em casos de um número alto de reclamações sem resposta ou com respostas insatisfatórias para os clientes, é possível identificar uma organização pouco confiável.

Na prática, a venda de milhas é uma atividade segura desde que você se certifique de que está lidando com uma empresa séria, assim como acontece em qualquer segmento. Por esse motivo, passe a analisar a presença online das empresas que oferecem esse serviço para evitar dores de cabeça e, assim, ter como ganhar dinheiro com a sua participação em programas de fidelidade.

É bom lembrar que, além de vender para empresas você também pode vender as suas milhas diretamente para outras pessoas, algo que apresenta maiores riscos, pois nesse caso, não existe o que impeça a outra pessoa de usar as suas milhas e não pagar depois, diferente do que acontece com a venda para empresas que podem ter sua credibilidade comprometida e os seus negócios futuros prejudicados caso não honrem com os seus compromissos.

Outro ponto importante a ser considerado é a questão da proibição da venda de milhas que algumas companhias aéreas impõem em seus contratos de adesão nos programas de fidelidade. É importante destacar que esse tipo de ação é ilegal.

As empresas não podem impedir o consumidor de fazer o uso que quiser de um bem pessoal, obtido em função do cumprimento das regras estabelecidas por elas. É como se um supermercado proibisse o consumidor de vender o carro ganho numa promoção vencida por ele ou se um participante de reality show não pudesse gastar dinheiro do prêmio ao vencer o programa.

Por esse motivo, o Procon considera nula essa cláusula, dando plena liberdade ao consumidor de negociar as suas milhas. Caso você encontre uma cláusula desse tipo ao aderir a um programa de companhias aéreas, saiba que ela sim é ilegal, não a venda de milhas.

Existe uma diferença entre milhas e pontos?

Sim. E esse é uma questão fundamental para quem pretende ganhar dinheiro vendendo milhas. Milhas são benefícios concedidos por empresas aéreas em seus programas de fidelidade. São específicas para esse mercado.

Já os pontos são benefícios que empresas não aéreas oferecem em seus programas, de uma maneira geral, atribuindo 1 ponto a cada Real gasto — isso pode variar, pois algumas empresas fazem a cotação com o Dólar. Em alguns casos eles podem ter outros nomes, como no caso do programa do Santander, o Esfera, em que cada benefício é chamado de bônus.

O que você precisa saber sobre esse assunto é que, basicamente, MultiplusSmilesTudo Azul e Programa Amigo, os principais programas de fidelidade de companhias aéreas do país, oferecem milhas, enquanto todos os outros costumam oferecer pontos.

Ocorre que, por serem programas grandes e que envolvem gastos maiores nas viagens de avião, os programas de companhias aéreas criam parcerias com empresas não aéreas, dando aos consumidores a possibilidade de acumularem pontos comprando em lojas virtuais, supermercados, postos de combustíveis, entre outros, para depois convertê-los em milhas.

Assim, uma pessoa que pretende vender milhas pode se cadastrar no Multiplus, por exemplo, e acumular pontos abastecendo o seu carro em uma unidade dos postos Ipiranga, fazendo compras nos supermercados Walmart e encomendando produtos nas Lojas Americanas. Uma vez que existe a compatibilidade entre os programas de fidelidade, você pode transformar pontos em milhas e vendê-las sem ter necessariamente viajado de avião nesse período.

O que você não pode fazer é confundir pontos com milhas. Os pontos não podem ser vendidos, somente as milhas, entretanto, os pontos podem ser transformados em milhas desde que exista a parceria entre os programas que os oferecem com programas de milhagem.

A dica é: conheça os diferentes programas de fidelidade presentes no mercado e procure saber se eles são parceiros de empresas aéreas. Se você tem o cartão de uma loja ou supermercado, como o cartão Sonda e o cartão Riachuelo, por exemplo, verifique se ele rende pontos a cada compra e se a empresa é parceira de algum programa de milhagem.

Mesmo se não tiver cartões específicos, você pode acumular pontos no cartão de crédito do seu banco. Programas como o Ponto Pra Você, do Banco do Brasil, distribuem pontos a cada compra automaticamente. Bandeiras como Visa e Mastercard também apresentam benefícios excelentes como o Surpreenda Mastercard, que rende um ponto para cada compra feita.

É importante que você faça o cadastro em cada um desses programas para começar a pontuar.

Esteja sempre atento às parcerias existentes para facilitar a conversão de pontos em milhas e, assim, ter como vendê-las para ganhar dinheiro.

A maioria dos bancos permite essa conversão de maneira simplificada, por meio de seus Apps ou do Internet Banking. Verifique no site do seu banco como funcionam os programas de fidelidade que ele oferece e comece a acumular agora mesmo.

Faça o mesmo procedimento no site da sua operadora de cartão de crédito e com todas as empresas que fazem parte da sua vida. Lembre-se que fazer uso dos pontos atribuídos a cada compra é um benefício que pode tornar a sua saúde financeira melhor.

Quanto vale uma milha?

Milha, por ser o benefício de um programa de milhagem, ou seja, de companhias aéreas, diz respeito ao trecho que separa a origem do destino da viagem. Assim, se para ir do ponto A para o ponto B um voo percorre X milhas, então você precisa juntar X milhas para fazer a viagem.

Na prática, isso depende também da companhia que oferece a viagem, pois é ela quem determina o preço de acordo com fatores como a demanda pelas passagens aéreas e as cotações das moedas envolvidas. Em média, um pacote com dez milhas costuma variar entre R$ 130,00 e R$ 300,00.

Nesse ponto, é preciso cuidado: uma milha não vale exatamente um ponto. Sempre que você juntar uma quantidade grande de pontos para converter em milhas, saiba que as milhas costumam valer mais. Por isso, fique de olho na paridade entre pontos e milhas. Na maioria das vezes, essa informação aparece nos sites das empresas quando elas falam das parcerias.

Outro detalhe importante: as milhas, assim como os pontos, expiram. Isso significa que você não tem todo o tempo do mundo para juntar pontos e convertê-los. Muito menos para esperar até que a sua quantidade de milhas chegue a um número satisfatório. É preciso verificar junto ao cartão de crédito qual o prazo que ele oferece para que você faça uso desse benefício. É possível encontrar essa informação na sua fatura ou App do banco.

Esse é um dos fatores que faz com que um tipo de cartão seja mais valorizado do que outro no mercado — entenda-se: com a maior anuidade. Como os cartões mais vantajosos tendem a ser aqueles que oferecem maior número de pontos por dinheiro gasto e permitem maior tempo para que o consumidor acumule, eles costumam apresentar tarifas maiores.

Em suma, sempre que for negociar, para saber quanto valem as milhas é preciso fazer a cotação da viagem naquele momento. Em épocas de maior demanda o preço pode aumentar, já em períodos em que a procura é menor, a tendência é que você não consiga vender por preços tão altos. Nesse sentido, a dica é se organizar para vender as suas milhas sempre nos períodos de alta temporada, como nos meses de férias de verão.

Posso vender milhas de qualquer companhia?

Não. Como já mencionado, você só pode vender milhas de companhias aéreas, pois são elas que podem servir para que outros clientes consigam as passagens aéreas que precisam.

Esse é um dos motivos para os preços das milhas variar de acordo com a época. Quando você os comercializa em períodos de menor demanda, existem menos pessoas interessadas em comprá-los, o que faz com que o seu valor seja menor. Do contrário, quando existe a procura pelos destinos, você pode conseguir vendas por preços maiores.

Nesse ponto, vale ressaltar os principais programas de milhagem do país. São eles o Multiplus, da LATAM, o Smiles, da Gol, o Tudo Azul, da Azul e o Amigo, da Avianca. São esses os programas nos quais você precisa estar cadastrado para converter pontos em milhas e então vendê-las. A participação é gratuita e para converter os pontos em milhas basta acessar o App do seu banco e fazer a transferência.

Cada um desses programas apresenta seus diferenciais que faz com que eles se destaquem. O Multiplus é o maior do país, tanto em número de clientes cadastrados quanto na quantidade de parceiros. São mais de 400 empresas que permitem a você ir acumulando pontos para converter no programa de milhagem.

Já o Smiles é marcado pela quantidade de ofertas que apresenta. Mesmo com um número menor de parceiros, esse benefício permite que o consumidor obtenha uma pontuação maior a cada compra realizada, sendo comum até mesmo o surgimento de ofertas diárias que se tornam muito vantajosas para o consumidor mais atento.

O Tudo Azul é marcado pelas vantagens que seu clube de milhas oferece aos participantes. Com ele, você pode migrar de um plano para outro e obter uma série de benefícios como o recebimento de pontos extra a cada migração.

O Programa Amigo também tem seu diferencial. Como a empresa tem parcerias com companhias aéreas do mundo inteiro, ele permite aos participantes acesso a benefícios da Star Alliance, uma rede de companhias aéreas internacional.

Você pode participar de todos esses programas de milhagem para ter um maior leque de possibilidades para vender as suas milhas, entretanto, não é essa a melhor recomendação.

O ideal é que você se cadastre em um único programa e concentre seus gastos no cartão de crédito dentro dele. Assim você consegue acumular mais pontos em menos tempo, evitando perder o prazo para fazer a venda.

Como em média, os cartões de crédito oferecem entre 2 e 3 anos para que as milhas expirem, se você se cadastrar em todos esses programas, precisará, além de gastar muito mais dinheiro para pontuar bem, correr contra o tempo para garantir esse benefício.

Invista no melhor programa de fidelidade para os seus interesses, escolhendo de maneira estratégica. Detalhes como as parcerias que ele apresenta, valorizando estabelecimentos que já fazem parte da sua rotina, podem fazer a diferença nessa hora.

Como conseguir mais milhas?

A obtenção de milhas pode ser feita por meio de viagens aéreas. Assim, quanto mais você viaja, maior a distância percorrida e, consequentemente, mais milhas terá.

Essa é uma boa alternativa para quem viaja bastante a trabalho ou por outros motivos. Entretanto, não é a única forma de conseguir milhas, o que é uma ótima notícia para pessoas que não têm o costume de voar, nem pretendem ter. Sabendo usar os pontos oferecidos em empresas parceiras, você pode fazer dos seus gastos do dia a dia um diferencial para ter mais milhas.

O segredo é se informar e adaptar suas despesas aos programas de fidelidade que podem render benefícios.

Comece a usar seu cartão de crédito para acumular pontos. Sabendo se organizar para evitar que esse gasto saia do controle, você pode pontuar mais sem aumentar os seus gastos.

Se você tem o costume de comprar na opção Débito, desenvolva o hábito de acompanhar a sua fatura e passe a pagar suas contas no crédito. É bom lembrar que existe também a possibilidade de obter pontos no débito, mas se trata de uma alternativa menos vantajosa e mais difícil de encontrar.

Se preferir os cartões que as lojas oferecem para que os clientes comprem com condições especiais de pagamento, adquira cartões de empresas que oferecem maior número de pontos na conversão.

Se você mora perto de um supermercado ou outra loja qualquer que seja parceira de um grande programa de milhagem, avalie questões como os gastos com tarifas e anuidade antes de investir nessa solução para acumular mais pontos e tornar mais fácil a obtenção de um maior número de milhas.

Concentrando-se em empresas que apresentem benefícios para o seu programa sem que isso interfira na sua saúde financeira, você tem como chegar mais rápido ao número necessário de milhas para venda e, assim, obter renda extra.

Nesse sentido, a informação é indispensável. Procure saber quais são as empresas parceiras dos programas de milhagem e aposte nelas, verificando as tarifas que podem ser cobradas no processo.

Alguns exemplos de parcerias importantes envolvendo programas de companhias aéreas e de postos de combustível, são o Shell Resgate Fácil e o Smiles, o Petrobras Premmia e o Tudo Azul e o Km de Vantagens do Posto Ipiranga com o Multiplus.

O Km de Vantagens é um dos programas mais presentes no dia a dia do brasileiro, oferecendo soluções que vão além de produtos automotivos, como a venda de ingressos para shows e de inúmeros outros produtos, rendendo boa quantidade de pontos Multiplus.

Supermercados também são excelentes alternativas para acumular pontos. Como as pessoas tendem a ir diariamente a esses estabelecimentos, essa é uma oportunidade para transformar gastos em ferramentas para melhorar sua vida financeira.

Exemplos de parceria estão na união entre o Sonda e o Smiles, o Pão de Açúcar e o Multiplus e o Extra com o Tudo Azul.

Assim, a grande dica é você repensar os seus gastos. Em vez de simplesmente comprar o que precisa em lugares em que está acostumado, passe a dar preferência a benefícios que as empresas podem oferecer em termos de pontos, além de, obviamente, considerar fatores como preço, distância, entre outros.

Agindo dessa forma, no fim do processo você pode transformar esses gastos diários numa importante fonte de renda para você e sua família.

Para quem vender suas milhas?

Ainda que seja possível negociar suas milhas com qualquer pessoa, o ideal é que você procure empresas sérias para fazer essa venda.

Hoje já é possível realizar esse tipo de atividade sem sair de casa, por meio da internet.

Em geral, a comercialização de milhas funciona de maneira muito simples: primeiro a pessoa junta pontos, converte em milhas e procura o site especializado nesse tipo de atividade para propor a cotação, informando seu e-mail e a quantidade de milhas que pretende comercializar. Lembrando que ela depende do momento em que as milhas são negociadas, pois seu valor depende da demanda.

Em seguida, a pessoa recebe como resposta o valor proposto pela empresa para então fornecer os seus dados pessoais e bancários, que serão usados para efetuar a emissão da passagem e o depósito do dinheiro, sendo imediatamente apagados do banco de dados da companhia assim que a comercialização tiver sido efetuada.

É importante destacar que empresas sérias jamais registram esses dados de seus clientes ou fazem outro uso deles, assim, a cada nova negociação, o processo precisa ser refeito como forma de garantir a segurança do consumidor.

Recorrendo a empresas consolidadas no mercado e com experiência nesse tipo de procedimento, não há risco algum para os envolvidos no processo.

Por fim, o passo a passo para vender milhas é simples:

  • comece se cadastrando em um programa de milhagem de sua preferência;
  • use o seu cartão de crédito para acumular pontos;
  • Converta os pontos em milhas (verifique sempre a compatibilidade entre os programas);
  • procure um site especializado nesse tipo de atividade e proponha a cotação de suas milhas;
  • espere a resposta e venda suas milhas, caso considere o preço justo.

Não parece tão difícil, não é? Pois saiba que criando uma rotina em que tanto o acúmulo de pontos quanto a venda de milhas aconteça dentro do prazo, você tem como obter uma fonte de renda extra capaz de ajudar você não somente a resolver problemas financeiros, como também usar o dinheiro para outros fins como fazer investimentos, renovar móveis na sua casa e até elevar o seu padrão de vida.

Não deixe de considerar essa possibilidade que passa a cada dia pela sua frente. Sempre que você gasta dinheiro no supermercado ou no posto de gasolina e não faz uso estratégico disso, está perdendo pontos importantes para usar posteriormente.

Reeduque-se financeiramente sabendo que vender milhas pode ajudar nas finanças. Agindo com prudência, com os programas de fidelidade até seus gastos se tornarão mais vantajosos daqui para a frente.

Agora que você já sabe como vender milhas com segurança, saiba como fazer uma cotação de suas milhas.

Posts relacionados

Comentários

*